Ter padroeiros sobre pessoas, cidades ou coisas é bíblico?

Postado por Presbítero André Sanchez, em #VocêPergunta | Imprimir Imprimir
Permita-me "atrapalhar" sua leitura apenas por alguns segundos: No ano de 2018 você quer realmente aprender a Bíblia de capa a capa, de Gênesis a Apocalipse, capítulo po capítulo? Que tal você experimentar por 1 mês aprender comigo, através de vídeo-aulas, ai no conforto de seu lar, com linguagem simples, de seu computador, tablet ou celular? SE GOSTOU DA IDEIA, clique aqui e veja como funciona (as vagas são limitadas)

Você pergunta: Aqui no Brasil é muito comum que as cidades tenham padroeiros ou padroeiras. Por exemplo, agora no dia 12 de outubro se comemora o dia da padroeira do Brasil, a Nossa Senhora Aparecida. Também já vi pessoas que têm seus padroeiros. Como podemos analisar essa questão à luz da Bíblia? A Bíblia fala alguma coisa sobre ter padroeiros?

Caro leitor, essa pergunta é bem interessante. Vamos entender primeiramente o que significa padroeiro para depois avaliarmos à luz da Bíblia Sagrada se essa prática de designar padroeiros para países, cidades, coisas e até para pessoas é algo bíblico.

Ter padroeiros sobre pessoas, cidades ou coisas é bíblico?

Ter padroeiros é bíblico?

(1) De acordo com o Dicionário Online Priberan, padroeiro significa o seguinte: “que ou aquele que tem o padroado. Patrono, protetor”. Por sua vez, o padroado é o “direito de patrono (adquirido por quem funda, erige ou dota). Direito de conferir benefícios eclesiásticos”. Ou seja, o padroeiro é uma espécie de protetor, alguém que teria direto sobre algo ou alguém para realizar o bem.

(2) O costume de colocar padroeiros sobre coisas ou pessoas vêm do catolicismo, que crê que tantos anjos quanto santos (pessoas boas que já morreram) velam e intercedem a Deus pelos vivos. Sendo assim, é comum estabelecer padroeiros para países, cidades, igrejas, etc. É muito comum pessoas também elegerem seus padroeiros preferidos e crerem que eles oferecerão intercessão e proteção especial para a vida.

(3) No entanto, uma análise bíblica nos indica que estabelecer padroeiros sobre coisas ou pessoas não é uma prática orientada por Deus. É verdade que Deus envia seus anjos para proteção especial de seu povo, como nos ensina, por exemplo, o Salmos 91:11: “Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos”. Mas de forma alguma esses textos orientam a estabelecer anjos como padroeiros. A Bíblia é clara quando ensina que existe apenas um mediador entre Deus e os homens: Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1Timóteo 2:5). Ora, se existe apenas um mediador, fica claro que interceder a anjos, ou a pessoas já mortas para que estas sejam mediadoras ou intercessoras, vai contra aquilo que a Bíblia ensina. É uma usurpação da obra de Jesus.

Leia também: Cada pessoa tem seu anjo da guarda?

(4) Um outro erro grave é achar que pessoas que já morreram podem realizar qualquer tipo de intercessão pelos vivos ou mesmo proteger localidades, pessoas ou coisas como se tivessem algum poder para isso. A Bíblia é clara quanto aos mortos: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo…” (Hebreus 9:27). Os mortos não têm qualquer comunicação com os vivos e qualquer responsabilidade dada por Deus de cuidar deles após as suas mortes. Não existe qualquer menção na Bíblia de vivos intercedendo para que pessoas que já morreram os proteja ou mesmo intercedam por estes a Deus. A intercessão, conforme nos orienta Jesus, é apenas ao Pai: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mateus 6:6). Isso nos indica que estabelecer padroeiros e alimentar as pessoas com esse falso ensino vai contra aquilo que nos ensina a Bíblia Sagrada e as desvia do que realmente devem fazer segundo a Bíblia.

Leia também: Para onde vai a nossa alma após a morte?

(5) Apesar de ser muito pregado que padroeiros não são adorados, mas sim venerados, observamos claramente que isso não é a prática usual. Pessoas adoram sim os padroeiros que estabelecem, intercedem a eles, acendem velas a eles, fazem penitências a eles, fazem promessas e votos a eles, cantam músicas de louvor a eles, se ajoelham diante deles, clamam a eles, atribuem milagres a ação deles, etc. Tudo isto é totalmente contrário ao ensino Bíblico. Quando João ousou se prostrar perante um poderoso anjo com o objetivo de adorá-lo, foi repreendido: “Prostrei-me ante os seus pés para adorá-lo. Ele, porém, me disse: “Vê, não faças isso; sou conservo teu e dos teus irmãos que mantêm o testemunho de Jesus; adora a Deus. Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia” (Apocalipse 19:10). Portanto, estabelecer padroeiros e cultuá-los da forma como vemos, é também uma quebra clara do primeiro e segundo mandamento (Êxodo 20:3-4).

(6) Deus é bastante claro na Bíblia a respeito de não admitir em hipótese alguma que sua glória seja divida: “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura” (Isaías 42:8). Estabelecer padroeiros sobre qualquer coisa é tirar da glória de Deus e transferir a quem não a tem. É usurpar o louvor e a glória devida apenas a Deus, daí ser uma quebra de vários mandamentos! Segurança e proteção vêm de Deus e não de padroeiros, sejam eles anjos ou pessoas já falecidas, às quais alguns atribuem aquilo que não vem deles e que eles não podem lhes dar. O escritor bíblico esclarece muito bem isto: “Porque o SENHOR será a tua segurança e guardará os teus pés de serem presos” (Provérbios 3:26).

(7) Dessa forma, o estabelecimento de padroeiros não pode ser sustentado biblicamente. É uma tradição cultural e dogmática que não tem qualquer embasamento sólido na Bíblia Sagrada, antes, é prejudicial à fé saudável de todos quantos desejam servir a Deus da forma estabelecida por Ele nas Sagradas Escrituras.

Mais conhecimento da Bíblia em menos tempo?

Não sei se você é uma dessas pessoas que tem dificuldades de entender a Bíblia. Eu já fui e sofri muito! Mas não me dei por vencido, não me deixei ser derrotado pelos inimigos. E você, como anda sua leitura da Bíblia? Seu entendimento? Que tal melhorar nessa área da sua vida espiritual, aprendendo a entender assuntos da Bíblia de forma simples e rápida, ajudado por quem já superou as mesmas dificuldades que você enfrenta? Clique aqui agora e pegue um Manual de estudos exclusivo para você!

COMPARTILHE ESTE ESTUDO:

Mais Estudos Bíblicos (clique para ver):

*

Materiais para seu crescimento

Formação de Professores Para o Ministério InfantilFormação de Professores Para o Ministério InfantilO curso é direcionado para “Formação” do professor evangelista de criança, cada módulo apresenta de modo geral uma diretriz básica na formação do educador Saiba mais
Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (de Gênesis a Apocalipse)Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (de Gênesis a Apocalipse)Aprenda a entender a Bíblia de Gênesis a Apocalipse, no conforto de seu lar, em seu computador, tablet ou celular e com um professor à sua disposição Saiba mais
Kit – Curso Pregador Completo! Aprenda como preparar sermõesKit – Curso Pregador Completo! Aprenda como preparar sermõesConheça as ferramentas e técnicas para preparar sermões e se tornar um exímio pregador da palavra de Deus. Curso completo mais ferramentas Saiba mais
Curso de Memorização da Bíblia – Memo Bible 3000Curso de Memorização da Bíblia – Memo Bible 3000Você já tentou lembrar de um versículo ou fatos da Bíblia e não conseguiu? Este método vai te ajudar a memorizar tudo da Bíblia e com simplicidade! Saiba mais
Curso Livre Formação em TeologiaCurso Livre Formação em TeologiaVocê não tem muitos recursos financeiros e nem pode fazer um curso de teologia presencial? Conheça este curso! O melhor e mais acessível da atualidade Saiba mais
Clique aqui e veja mais materiais para seu crescimento cristão