4 comportamentos que Deus deseja ver em nós todos os dias

Postado por em: Reflexões Quer receber os estudos bíblicos do Presbítero André gratuitamente em seu e-mail? Vagas limitadas, não deixe para amanhã, Cadastre-se grátis (em 30 segundos) clicando aqui

O que Deus deseja de nós? O que eu posso fazer para que Deus se agrade da minha vida? Como posso retribuir as grandiosas bênçãos que o Senhor derrama sobre mim? Essas são perguntas que o salmista também fez a si mesmo: “Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo?” (Salmos 116:12).

Fazer essas perguntas é algo muito positivo, pois demonstra que estamos verdadeiramente com o desejo de agradar a Deus em nosso coração. Porém, sabemos que não há como pagar a Deus por tudo que Ele faz por nós, pois Ele é o dono de todas as coisas!

Mas sabemos também que Deus deseja que nós O honremos com a nossa vida. Mas quais são os comportamentos que Deus deseja ver em nós? Sabemos que a perfeição é impossível a nós, pois somos falhos. Mas existem certas coisas que agradam o Senhor e que devem estar presentes na vida daqueles que querem amar a Deus sobre todas as coisas. Vamos aprender quais são elas?

4 comportamentos que Deus deseja ver em nós todos os dias

Comportamentos que Deus quer ver em nós todos os dias

(1) Tristeza pelo pecado

Deus não deseja ver em nós alegria por pecar. Quando pecamos e o pecado é para nós algo normal, algo sem importância, desagradamos profundamente a Deus. Mas quando olhamos o pecado com tristeza, quando não o aceitamos como normal, essa atitude agrada o Senhor. Quando Davi comete adultério com Bate-Seba, uma profunda tristeza se abate sobre ele: “Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário” (Salmos 51:12). Deus quer ver em nosso coração que estamos no caminho Dele. Estar no caminho de Deus significa ter profunda tristeza quando pecamos.

Leia também: Como receber de verdade o perdão de Deus

Veja também:
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui)
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui)
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui)
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui)
- Outros Materiais (Comece aqui)

(2) Luta para vencer o pecado

Não basta ficar triste pelo pecado. Devemos lutar contra ele. Essa é uma atitude que Deus valoriza em nós. Quando lutamos contra o pecado agradamos a Deus, pois não estamos achando que ele é normal, que faz parte da vida, que é comum. Antes, quando lutamos é porque entendemos que agradar a Deus é uma luta que vale a pena ser lutada. Davi pediu a Deus forças para lutar e vencer os seus erros: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Salmos 51:10). Todos iremos errar. Mas nem todos lutam para não errar. Deus se agrada de servos guerreiros que lutam para vencer suas maiores fraquezas!

Leia também: 7 dicas para vencer as mais difíceis tentações da carne

(3) Atitudes de adoração

Deus se alegra quando a nossa vida está repleta todos os dias de atitudes de adoração. Essas atitudes vão além de cantar ao Senhor hinos de louvor. Adoração está ligada a um estilo de vida que engloba todas as áreas de nossas vidas. Obediência, temor e tremor. Saber quem Deus é e adorá-lo com nossas vidas, com cada passo que damos em nosso dia a dia. Davi entendeu que Deus deseja esse tipo de atitude de cada um de nós: “Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca manifestará os teus louvores” (Salmos 51:15). Louvores verdadeiros só saem de vidas que verdadeiramente adoram a Deus de coração.

(4) Ações sacrificiais

Viver o evangelho exige sacrifício. Jesus disse que Seus discípulos deveriam carregar também cada um a sua cruz (Mateus 16:24). A cruz nos remete a ações sacrificiais. O mundo nos apresenta todo tipo de prazer que não agrada a Deus e também todo tipo de atitudes que sempre nos levam ao egoísmo. O sacrifício consiste em ter força para dizer não. Em andar nas mesmas “pisadas” de Jesus. Ter um coração totalmente disposto a dizer não àquilo que não agrada ao Senhor, mesmo que sejam necessários sacrifícios. Davi tinha isso em mente: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus” (Salmos 51:17). Cuidar para ter um coração que agrada a Deus e capaz de fazer sacrifícios deixa Deus muito feliz. Deus busca ver em nós pessoas que fazem sacrifícios agradáveis para honrá-Lo!

Mais Estudos Bíblicos (clique para ver):

Compartilhe a Bênção:


> Curso Livre Bacharel em Teologia - Sem mensalidades e 100% online (vagas abertas - clique)

Recomendado Pra Você

Tem 33 anos, ama escrever e estudar a Bíblia Sagrada. Escreve artigos aqui no Blog Esboçando Ideias há mais de 7 anos. É membro da Igreja Presbiteriana Bela Jerusalém, onde atua como presbítero, líder do louvor e professor da Escola Dominical. É o autor do Método Como Ler a Bíblia e Entendê-la Mais Facilmente e do Manual Bíblico das questões difíceis da Bíblia. O presbítero André Já escreveu mais de 1200 artigos neste blog. Contato: andre@esbocandoideias.com

Comente usando seu Facebook ou use o sistema de comentários normal no fim da página

10 comentários

  • Thiago Souza disse:

    Presbítero André Sanchez

    Primeiramente quero agradecer pelas palavras de sabedoria no qual tem sido de extrema importância pra minha vida em Jesus. Sou batizado a 8 meses e ainda tento me apartar de algumas coisas que não me agradam mas confesso que é muito difícil.
    As vezes sinto muita tristeza em até mesmo ler a bíblia, pois me sinto constrangido pelo fato de me apegar a algumas manias do mundo.
    Mas hoje quando abri este artigo, me senti mais forte pois percebo que estou no caminho certo, e lutarei com todas as minhas forças para ser reto aos olhos do Senhor.

    Que a paz esteja com todos nós!

    Responder
  • Léa Alves da Silva disse:

    Que bênção de estudo!!!
    Que possamos por em prática esses ensinamentos.

    Responder
  • Newton Doria disse:

    Como é dificio para o ser humano perdor oro a Deus pra me dá dicermento para aprender a liberar pedāo.

    Responder
  • willington disse:

    A paz do senhor Jesus! E muito bom ter palavras como estas que nos ajuda a caminhar na direção da vontade de Deus. Muito obrigado presbítero André Sanches. Que Deus te espire sempre em nome de Jesus.

    Responder
  • Maria Do Carmo disse:

    Que maravilha. Amei Deus continue te abençoando .Você é sua casa,guardando os.Pois voce tem cido vaso de honra nas mãos do Senhor.

    Responder
  • Valéria disse:

    Adorei este estudo, que Deus continue te usando a cada dia mais .

    Responder
  • Ana Alice Costa de Almeida Fabris disse:

    Maravilhoso este estudo ,Deus o abençoe.

    Responder
  • jose camargo camargo disse:

    [Jesus] tomou um pão, proferiu uma bênção, partiu-o e o deu a eles, e disse: “Tomai-o, isto significa meu corpo.” — Marcos 14: 22.
    Naquela ocasião extremamente importante em 33 EC, Jesus usou o pão sem fermento que havia sobrado da refeição da Páscoa. (Êxodo. 12: 8) Nas Escrituras, o fermento às vezes representa o pecado. (Mateus 16: 6, 11, 12; Lucas 12: 1) Assim, o uso de pão não fermentado foi significativo porque representava de modo apropriado o corpo sem pecado de Jesus. (Hebreus 7: 26) É por isso que usamos esse tipo de pão na Celebração. O vinho que Jesus usou em 14 de nisã de 33 EC representava seu sangue, assim como o copo de vinho usado na Celebração hoje. Em Gólgota, lugar que ficava fora de Jerusalém, seu sangue foi derramado “para o perdão de pecados”. (Mateus 26: 28; 27: 33) Assim, o pão e o vinho usados na Celebração representam o inestimável sacrifício oferecido por Jesus em favor da humanidade obediente. Visto que nós valorizamos essa amorosa provisão, cada um de nós deveria se preparar para a Celebração anual da Refeição Noturna do Senhor.
    TEXTOS QUE AVALIZAM O COMENTÁRIO DO TEXTO ACIMA.
    NOTA: Por que sempre inserção de textos dentro do contexto do próprio Comentário do TEXTO DIÁRIO? Exatamente por isso; O fermento dos Saduceus, dos Religiosos atuais que não apresentam “textos” como prova. Quando o fazem, usam com interesse próprio, ex: Malaquias 3: 8 – 10.=$$$$$ pra eles.

    Êxodo. 12: 8 “Naquela noite comerão a carne. Devem assá-la no fogo e comê-la com pães sem fermento e ervas amargas.
    Mateus 16: 6, Jesus lhes disse: “Mantenham os olhos abertos e tomem cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus”.
    Mateus 16: 11, 12 Como é que vocês não compreendem que não lhes falei de pão? Eu lhes disse que tomassem cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus.” 12 Compreenderam então que ele falava para tomarem cuidado, não com o fermento de pão, mas com os ensinamentos dos fariseus e dos saduceus.
    Lucas 12:1 Enquanto isso, quando uma multidão de muitos milhares havia se ajuntado a ponto de atropelarem uns aos outros, ele começou a falar, dirigindo-se primeiro aos discípulos: “Tomem cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.
    Mateus 26: 28, pois isto representa o meu ‘sangue do pacto’, que será derramado em benefício de muitos, para o perdão de pecados.
    Mateus 27: 33 Quando chegaram ao lugar chamado Gólgota, isto é, Lugar da Caveira….
    meu e-mail marvel.juca@bol.com.br

    Responder
  • jose camargo camargo disse:

    LAVAGEM CEREBRAL. Tem se tornado um “clichet” ou rótulo, a frase “lavagem cerebral”. Contudo muitos não param para pensar na essência de tal rótulo. Ficam repetindo como papagaio sem analisar em profundidade tal “assertiva”. DURANTE a Segunda Guerra Mundial, foi cunhado o termo “lavagem cerebral” para descrever os métodos usados por um grupo para impingir suas idéias a outro grupo.

    As idéias anteriores da pessoa seriam “lavadas” de seu cérebro, sendo repostas por novas idéias e crenças. As técnicas usadas e as razões para seu uso nos dão certa compreensão do funcionamento do cérebro humano e de como pode, não somente ser “lavado”, mas, também, ser persuadido a adotar pontos de vista sustentados pela maioria ou de uma minoria.

    Quando o cérebro é sujeito a uma pressão fora do normal, provoca uma reação inibidora para se proteger de danos cerebrais. Este processo envolve três estágios: (1) Um nivelamento das reações. A reação a assuntos triviais e importantes se torna a mesma. Os sentimentos não variam muito. (2) As coisas triviais causam uma inquietação maior do que as coisas de real importância. (3) Acontece uma completa inversão.

    Gostos se tornam aversões e vice-versa. Neste estágio, quem executa a lavagem cerebral implanta seu ponto de vista. Então o cérebro passa a aceitar idéias que anteriormente odiava. Faz-se a lavagem cerebral com mais facilidade no indivíduo “normal”, mediano. Tal pessoa já está condicionada a aceitar as opiniões dos outros, ao invés de formular firmes convicções próprias. Por outro lado, é mais difícil fazer a lavagem cerebral nos que têm idéias não convencionais e firmes convicções, e que não temem o que os outros pensam.

    De forma que; “lavagem cerebral” também pode ser um bem e não um mal em si. Houve uma pessoa maior de idade, no primeiro século de EC. Ele tinha uma forte convicção de seus ideais, e já com mais de 30 anos de idade viveu com esses ideais, ate que por se encontrar com outra “pessoa” sofre uma lavagem cerebral e muda seus ideais. Passando daí para frente ate o fim de sua vida, vivendo novos conceitos. Você diria que essa pessoa sofreu uma lavagem cerebral? Se você afirma que sim; então esta certa sua afirmação.

    Mas se você argumentar que isso lhe foi mal. Ai sua afirmação esta errada. Esse cidadão era muito inteligente de boa formação moral e religiosa, de nobre linhagem e dedicado á sua profissão. Estava indo para uma missão com o propósito de por “ordem na casa”. A pessoa que o convenceu a mudar de conceito também tinha sido uma ótima pessoa, dedicada a uma causa nobre que lhe conferia poder para lavar “conceitos milenares” e mudar estatutos há muito consagrados como certo. Está curioso em saber de quem se tratava os personagens? E caindo todos nós ao chão, ouvi uma voz dizer-me no idioma hebraico: ‘Saulo, Saulo, por que me persegues?

    Duro te é persistir em dar pontapés contra as aguilhadas. Atos 9: 1 – 7 Saulo, porém, respirando ainda ameaça e morte contra os discípulos do Senhor, foi ao sumo sacerdote 2 e lhe pediu cartas dirigidas às sinagogas em Damasco, a fim de que pudesse levar amarrados para Jerusalém todos os que encontrasse que pertenciam ao Caminho, tanto homens como mulheres.
    3 Durante a viagem, quando ele se aproximava de Damasco, de repente brilhou em volta dele uma luz vinda do céu, 4 e ele caiu no chão e ouviu uma voz lhe dizer: “Saulo, Saulo, por que você me persegue?” 5 Ele perguntou: “Quem é o senhor?” Ele respondeu: “Eu sou Jesus, a quem você persegue. 6 Mas levante-se, entre na cidade, e lá dirão a você o que deve fazer.” 7 E os homens que viajavam com ele ficaram parados sem fala e realmente ouviram o som de uma voz, mas não viram ninguém.

    Não devemos “demonizar” cada expressão sem profundo conhecimento de causa e ficar repetindo clichet. (Efésios 4: 20 – 24) e Colossenses 3: 9, 10 Não estejais mentindo uns aos outros. Desnudai-vos da velha personalidade com as suas práticas 10 e revesti-vos da nova [personalidade], a qual, por intermédio do conhecimento exato, está sendo renovada segundo a imagem Daquele que a criou. Portanto; LAVAGEM CEREBRAL faz bem, quando Limpa o Cérebro de Sujeira e Mentira desse Velho Sistema de coisas.

    meu-mail marvel.juca@bol.com.br

    Responder
  • Maria Madalena Marcos Paquise disse:

    Os seus estudos ajudam muito a estar na presença de Deus e a andar correctamente np dia a dia. estou muito grata por eles Pastor. Quase me desviei da leitura mas logo logo voltei a abrir e a estudar os seus artigos abençoados. grata

    Responder

Seu comentário é muito importante! Comente! Regra 1 - Seja respeitoso - Regra 2 - Não aprovamos comentários de anônimos - Regra 3 - Não publicaremos mais comentários que não tenham a ver com o tema do artigo - Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.