O que significa jugo desigual?

Postado por em: O que significa isso?

Muitas pessoas têm dúvidas a respeito do real significado da expressão “jugo desigual”, traduzida do grego para o português dessa forma no texto de 2 Coríntios 6.14:  “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos…”

Começaremos nossa análise avaliando sobre o que o apóstolo Paulo está falando nesse texto. Fica bastante claro observando o contexto, que a fala de Paulo é sobre “sociedade”, “comunhão”, “harmonia”, “união” e “ligação” entre servos de Deus e pessoas incrédulas (v.v. 14-18). Todas essas palavras reforçam o pensamento de que o crente deve avaliar com muito cuidado seus laços de relacionamentos e negócios com incrédulos.

O que significa jugo desigual?

Dito isto, vamos avaliar a expressão grega “heterozugeo”, traduzida para o português como “jugo desigual”. No grego a expressão aponta para alguém que tem um relacionamento desigual ou que tem comunhão com alguém que não é semelhante. (Léxico de Strong). No português a palavra “jugo” aponta para uma “canga ou junta de bois” (Dicionário Priberam), que era um objeto que unia dois bois para que andassem no mesmo compasso, enquanto puxavam o carro de boi (veja imagem acima). Uma figura bastante clara de “algo” que une duas ou mais pessoas em torno de um objetivo em comum. Se o jugo estava desigual, os bois não conseguiam atingir o objetivo de fazer o carro de boi andar corretamente, além de sofrerem muito.

Para chegarmos ao significado real do texto, precisamos ainda avaliar as palavras citadas por Paulo para apontar esse tipo de união: sociedade, comunhão, harmonia, união e ligação.

A palavra sociedade, traduzida do grego “metoche”, significa partilhar, participar. A palavra comunhão, traduzida do grego “koinonia”, significa ter uma relação de intimidade, de comunhão intima com alguém. A palavra harmonia, traduzida do grego “sumphonesis”, significa concordância, acordo. A palavra união, traduzida do grego “meris”, significa uma parte designada, traduzida em algumas versões bíblicas em português como “em comum”. A palavra ligação, traduzida do grego “sugkatathesis”, significa aprovação, assentimento, acordo.

Colocados os significados das expressões, podemos entender que Paulo está falando nesse texto de uma união de pensamentos e propósitos nas relações entre crentes e incrédulos. Uma união de intimidade que os faz andar nos mesmos propósitos. Propósitos, é claro, conflitantes com a sã doutrina (jugo desigual) e, por isso, veementemente rejeitados por Deus.

Penso que Paulo não está proibindo aqui todo tipo de relacionamento com incrédulos, caso contrário, seria impossível realizar a obra de evangelização ordenada por Jesus e até viver nesse mundo.

O que está em foco aqui é uma união de propósitos que não combinarão nunca devido suas diferenças claras. Note as perguntas de Paulo que expõe o contraste claro desse tipo de união de propósitos: “que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos?” (2 Coríntios 6.14-16)

A ordem incisiva que segue a todos esses questionamentos de Paulo expõe o porquê Deus não quer esse tipo de união na vida de Seus servos: “Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei, serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.” (2 Coríntios 6. 16-18)

Assim, o crente deve ser sábio para avaliar que tipo de “sociedade”, “comunhão”, “harmonia”, “união” e “ligação” assume com alguém descrente, pois podem ser prejudiciais à sua vida de cristão e estar em desacordo com a vontade de Deus. Lembrando que Paulo traz a ideia de que o crente é santuário de Deus, ou seja, Deus habita nele. No Antigo Testamento, quando o templo ainda existia, muitas vezes o povo de Deus trouxe coisas impuras para dentro do tempo, contaminando-o e provocando a ira de Deus e grande calamidade sobre si. O crente em Jesus, sendo santuário de Deus, não pode imitar esse mau costume prejudicial.

Para finalizar, é interessante notar que Paulo não nos deixou nenhuma lista para exemplificar que tipos de uniões estariam incluídas em sua proibição. Eu também não vou ousar deixar nenhuma lista. Creio que cada um deve avaliar caso a caso para tomar decisões acertadas sobre as relações de comunhão e intimidade que assume com descrentes, se estão ou não debaixo da bênção de Deus, se estão ou não em conformidade com a sã doutrina, se são ou não jugo desigual.

A base para a tomada de decisão está clara na exposição de Paulo nas Escrituras Sagradas.

Comente usando seu Facebook ou use o sistema de comentários normal no fim da página

27 comentários

  • Danielle Sueli disse:

    Como gosto de ler seus textos André. Nossa, esclarece com tanta sabedoria. Deus seja louvado pela sua vida e de sua família! :D

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Obrigado, Danielle! Fica com Deus!

      Responder
    • RAINAN ROCHA disse:

      FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS . ANDRÉ VAI DIRETO AO PONTO DENTRO DA PALAVRA. QUE DEUS CONTINUE TE INSTRUINDO.

      Responder
  • Lucas Yahn disse:

    Excelente texto! Li com receio de encontrar aquele velho papo estranho sobre jugo desigual comparado com um boi e um cavalo puxando uma mesma carroça, o que não seria jugo desigual, mas animais diferentes com o mesmo jugo. Gostei muito do texto, em especial o final, que foi bem próximo do que preguei sábado passado. Deus te abençoe, André!

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Que bom, Lucas. Abraço!

      Responder
  • luciana disse:

    em primeiro lugar quero dizer que e um prazer conhecer o senhor pastor,mesmo que seja pelo blog,gosto de novas informaçoes sobre a palavra de Deus,e seu blog tem me ajudado bastante a esclarecer muitas duvidas,que o senhor continue abençoando sua vida e que melhares de pessoas assim como eu venha participar e ser uma praticante da palavra.bom dia

    Responder
  • ALESSANDRA disse:

    ME CHAMO ALESSANDRA TENHO 33ANOS SOU CASADA A QUTROS ANOS SEPARADA DO PRIMEIRO MARIDO TENHO 5 FILHOS TREIS HOMEM E DUAS MENINA 3FILHO DO PRIMEIRO MARIDO E DOIS DO MEU ATUAL MARIDO NO MOMENTO NÃO TENHO NENHUM COMENTARIO E GOSTARIA DE RECEBER SEU EMAIL NOVAMENTE SEM QUERER FUI TE ADICIONAR E APAGUEI SEU EMAIL PODE ME ENVIAR NOVAMENTE

    Responder
  • Clayton disse:

    Muito bom! Excelente!

    Responder
  • ADRIANA disse:

    AMÉM, FOI MUITO BOM E ESCLARECEDOR ESSA POSTAGEM, PORÉM GOSTARIA DE SABER SE ESSE TEXTO SE APLICA TAMBÉM PARA RELAÇÃO ENTRE CASAIS, SENDO UM CRENTE E OUTRO NÃO. AH PASTOR POR FAVOR FAÇA ALGUMA EXPLANAÇÃO SOBRE SE DEUS CASTIGA OU PROVA AS PESSOAS COM DOENÇAS, MISÉRIA, DESEMPREGO, PARA QUE AS PESSOAS VENHAM A BUSCA-LO. DEUS ABENÇOE SUA VIDA. PERMANEÇA NA PAZ DE DEUS.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Adriana, se aplica sim. Principalmente com relação a palavra grega “koinonia”, que se aplica a relações intimas como a do casamento

      Responder
  • sandra disse:

    A Paz do Senhor meu irmão! sempre que leio seus textos, fico feliz porque sei que estou aprendendo mas, desse JESUS maravilhoso que conheci a pouco tempo, que o Todo Poderoso continue derramando suas benção sobre vc e sua família.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Que bom que estão sendo úteis, Sandra!

      Responder
  • josefa disse:

    A paz do senhor,não imangina o quanto eu me sinto feliz desde q entrei neste site,estou aprender mta coisa q eu não sabia e agradeço á Deus pela sabedoria q lhe tem concedido.que Deus abençoe vc e a sua familia.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Que bom, Josefa.

      Responder
  • josefa disse:

    A paz,estou mto feliz com os ensinamentos eles são completamente claros e objetivos só não aprende quem não quer.Agradeço á Deus pela sabedoria q tem lhe concedido,e q Deus abençoe vc e a sua familia.

    Responder
  • Nilza Elena disse:

    Descobri este site por acaso e estou gostando muito das informações preciosas recebidas.Que Deus continue abençoando a sua vida.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Que bom, Nilza. Espero que goste de nossos estudos

      Responder
  • Josafá S. de oliveira. disse:

    Muito boa a explicação, gostei quando falou que não iria colocar nenhuma lista,como padrão à ser seguido, com fazem muitos preletores, o espírito santo fala dentro de nós.

    Responder
  • Mara disse:

    Parabéns! Com certeza o SENHOR te instruiu com sabedoria.
    Esse é um ponto que infelizmente por questões complexas leva muitos jovens a se distanciarem do caminho.
    Que a PAZ continue com o senhor.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Obrigado, Mara.

      Responder
  • Olimpia disse:

    Gostei muitissímo do blog e dos textos que são abençoados cairam em minha mãos na hora certa sou diaconisa e estava precisando muito de palavras inspiradas por Deus claro a biblia é tudo digo o entendimento da mesma que Deus continue te usando para enriquecer o conhecimento de muitos A PAZ.

    Responder
  • claudia disse:

    quel e a sua igreja ou denominação?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Sou da Igreja presbiteriana do Brasil, Cláudia

      Responder
  • ariel disse:

    Fera esse André viu

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Obrigado, Ariel

      Responder
  • REBECA AMOEDO disse:

    MUITO BOM. ESCLARECEU A MINHA DÚVIDA SOBRE ESSE ASSUNTO. OBRIGADA

    Responder

Seu comentário é muito importante! Comente! Regra 1 - Seja respeitoso. Regra 2- Não aprovamos comentários de anônimos. Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.