- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que significa “o véu do santuário se rasgou”?

Os evangelistas Mateus, Marcos e Lucas relatam em seus textos algo muito interessante que ocorreu logo após a morte de Jesus Cristo na cruz: “E Jesus, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito. Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo; tremeu a terra, fenderam-se as rochas” (Mateus 27. 50-51).

Eles relatam que o véu que se encontrava no santuário se rasgou. Mas que relevância tem essa informação? O que significa esse fato? Ele tem alguma implicação em nossas vidas hoje em dia? Vejamos:véu do santuário, rasgou, santo dos santos, templo, Jesus Cristo [1]

O que significa para nós o véu do santuário se rasgou?

A primeira coisa a esclarecermos, é que esse santuário citado no texto é o templo de Jerusalém [2]. Era o local onde se concentrava o culto dos israelitas. Dentro desse templo havia um local mais reservado chamado de Santo dos Santos [3]. A importância desse local era muito grande porque uma vez por ano o Sumo Sacerdote [4], fazendo o papel de mediador entre Deus e os homens, entrava nesse local para levar o pedido de perdão pelos pecados de todo o povo. Era um local que representava a presença viva de Deus. Somente o Sumo Sacerdote tinha permissão de entrar ali, o acesso era restrito [5]. Qualquer outro que entrasse seria morto.

Esse local era separado do Lugar Santo por um pesado véu. Ao ultrapassar esse véu, o Sumo Sacerdote se achegava à presença de Deus mediando o contato entre Deus e o povo (Veja imagem abaixo).

planta do templo, santo dos santos, lugar santo [12]

O que o véu do santuário se rasgou significa para nós hoje?

Quando os evangelistas registram que após a morte de Jesus o véu se rasgou, estão indicando que, cumprida a missão de Jesus naquele momento, Deus abriu o acesso, através de Jesus Cristo, à Sua presença.

O véu foi rasgado e o acesso a Deus foi aberto. Agora já não somos mediados por Sumos Sacerdotes, mas cada crente em Jesus Cristo é um sacerdote e tem livre acesso à presença de Deus: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pedro 2:9).

Somos mediados [13] apenas por Jesus Cristo, ou seja, cada um de nós agora pode se dirigir diretamente a Deus, buscando o perdão dos pecados, sem a necessidade de ninguém (humano) que nos represente.

Essa é uma das maiores bênção que foram dadas a nós! E por isso ficou registrado nos evangelhos de forma preciosa essa grandiosa revelação.