Explicando as parábolas de Jesus: Parábola dos talentos

Postado por em: Explicando as parábolas de Jesus

ONDE ESTÁ NA BÍBLIA?
A parábola dos talentos está registrada em Mateus 25. 14-30

RESUMO DA PARÁBOLA
Jesus ilustra a história de um homem, provavelmente rico, que se ausentando de seu país, chama alguns de seus servos e lhes dá talentos para que administrem enquanto estiver fora. Cada um desses homens recebeu uma quantidade. Aquele senhor, depois de muito tempo, volta e resolve acertar contas com os três homens que estavam incumbidos de administrar suas riquezas. Dois deles administraram muito bem, porém, aquele que recebeu menos foi duramente criticado e punido, pois não fez aquele talento que recebeu render durante todo aquele tempo.

Explicando as parábolas de Jesus: A Parábola dos talentos

EXPLICAÇÃO
Em um primeiro momento, a primeira coisa a esclarecer sobre essa parábola é que o “talento” que é mencionado aqui nada tem a ver com “talento” no sentido de dons e capacidades. O talento era uma espécie de peça de ouro ou de prata que era muito valiosa. Estima-se, fazendo uma comparação com os dias de hoje, que se um diarista ganhasse dez reais por dia de trabalho, um talento de prata valeria algo em torno de 60.000 reais.

Apesar desse talento mencionado no texto ser dinheiro, creio que podemos, na interpretação do ensino dessa história, entendermos que Jesus Cristo é esse senhor da parábola e que Ele nos dá muitas coisas valiosas (dons, capacidades, possibilidades, oportunidades, etc, etc) para usarmos e multiplicarmos em nossa vida e, principalmente, para o Seu reino.

PODEMOS TIRAR MUITAS LIÇÕES DA PARÁBOLA DOS TALENTOS, MAS QUERO DESTACAR TRÊS:

- Deus nos dá talentos conforme a nossa capacidade
Na parábola, os três homens ganham quantidades diferentes de talentos (e responsabilidades) segundo as suas capacidades. “A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu.” (Mt 25.15). O interessante é que ninguém recebeu pouco. Apesar de talentos diferentes, todos receberam talentos. Mesmo o que recebeu apenas um talento, recebeu algo precioso e de muito valor e podia fazer esse talento frutificar!

- Deus deseja que multipliquemos os talentos que nos dá
No acerto de contas vemos que aquele senhor se alegra com os servos que multiplicaram o talento que receberam, sem distinção. O que recebeu menos foi honrado do mesmo jeito que o que recebeu mais. O que o senhor viu foi a fidelidade no uso daqueles talentos: “Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mt 25.20-21)

- Deus nos cobrará pelo que fizermos com os talentos
Todos os três homens que receberam talentos foram cobrados pelo que fizeram com eles. Receber talentos é também receber responsabilidades. O último, apesar de ter apenas conservado o seu talento, recebeu dura cobrança por não tê-lo multiplicado. O senhor foi severo com ele, tirando dele aquele talento: “Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? (…) Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez.” (Mt 25.26, 28)

E VOCÊ, CONSEGUE TIRAR MAIS ALGUMA LIÇÃO DA PARÁBOLA DOS TALENTOS?

   

Gostou desse artigo? Receba novas postagens em seu e-mail!

Comente usando seu Facebook ou use o sistema de comentários normal no fim da página

80 comentários

  • walace alves disse:

    Quase a mesma coisa que a terceira lição:

    Deus nos cobrará pelo que NÃO fizermos com os talentos, creio que todos tem seus talentos(uns mais outros menos), mas se não utilizado(por medo, por preguiça, por negligencia mesmo) será cobrado do mesmo jeito. Porque quando o Mestre julgar a todos não haverá desculpa. Até aqueles que foram chamados para o banquete daquele senhor para comemoração das bodas, ficaram alguns de fora por causa das roupas que não estavam adequadas para a cerimonia e foram jogados no carcere, aonde haveria pranto e ranger de dente.

    Como pode o Senhor chamar os mendigos e querer prende-los(alguns) por causa das roupas que não colocaram? Do mesmo modo, o Senhor julgara aqueles que guardarem os seus talentos.

    Responder
    • fabio disse:

      o significado não é este e o primeiro caso não tem nada haver com o segundo caso.
      o primeiro caso se refere a responsabilidades(talento) que nós temos que cumprir ou obrigações como cristãos.
      o segundo caso que você diz sobre as bodas do senhor, significa que muitos serão chamados, porém, poucos serão escolhidos.
      espero ter ajudado.
      com deus, amém.

      Responder
    • Edson Antonio da silva disse:

      Deus deu a cada um conhecimento a um deu mais a outro deu menos mais o pouco conhecimento que nos foi dado temos que passa para pessoas que ainda não tem. não vamos fazer como aquele servo que recebeu um talento e ficou com ele temos que ser um servo prudente.

      o servo prudente dominará sobre o filho que procede indignamente e entre os irmão repartirá a herança.(PV.17-2).

      Responder
    • rodrigo disse:

      qando a bibliia em vestes .na se refere as roupas normais q nos vertims …e sim vestes espirituais

      Responder
      • ANA CRISTINA DE SOUZA disse:

        ALEM DE TODAS AS RESPOSTAS ACIMA, MEU ENTENDIMENTO DE TALENTO QUE DEUS NOS DÁ SIGNIFICA TUDO O QUE PODEMOS CONSTRUIR A PARTIR DO QUE NOSSO PAI NOS DEU.COMEÇAMOS PELA NOSSA VIDA, A QUAL TEMOS QUE CUIDAR MUITO BEM, VIVER SEM VÍCIOS POIS O TEMPLO DO ESPIRITO SANTO É NOSSO CORPO.TUDO QUE DEUS NOS ENTREGA, POR EXEMPLO UMA CASA,QUANDO DEUS NOS ENTREGA UMA CASA ELE ESPERA QUE CUIDEMOS BEM DELA, DE
        UM ANIMAL, TODO ATO CRISTÃO.

        Responder
    • Marco Aurelio disse:

      A TUNICA NUPCIAL DA PARABOLA ACIMA,NAO SE TRATA DA ROUPAGEN ESTERNA E SIM DO INTERIOR,DOS SENTIMENOS DO CORACAO.POR ISTO ELE CONVIDA A TODOS DA RUA E ATE OS MENDIGOS ,MAS FALA DA TUNICA ,PORQUE HA MENDIGOS MAIS DIGNOS E PUROS DE CORACAO DO QUE MUTA GENTE RICA..

      Responder
  • Alexandre disse:

    E o que seriam as TREVAS EXTERIORES?

    Abraço!

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Alexandre, as trevas nesse texto é figura do inferno (trevas), como vemos no verso: “Mt 25:30 E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes.”

      Abs!

      Responder
      • Sandra disse:

        A Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo amado irmão.
        Vou ministrar para mulheres neste mês falando dos talentos e sua explicação veio enriquecer o que Deus já colocou em meu coração.
        Seja abençoado.

        Responder
        • André Sanchez disse:

          Que bom, Sandra! Que seja uma bênção sua ministração!

          Responder
    • Eliabe disse:

      TREVAS EXTERIORES: ERA UM LUGAR FORA DA FAZENDA, ONDE FICAVAM AQUELES QUE FORAM EXPULSOS POR ALGO QUE FIZERA DE ERRADO NA FAZENDA. ONDE CHORAVAM DE ARREPENDIMENTO E POR TER PERDIDO O PRIVILEGIO DE MORAR COM OS OUTROS FUNCIONÁRIOS DA FAZENDA. RANGER DE DENTES PELO FRIO QUE SENTIAM POR FALTA DE UM LUGAR FECHADO, COBERTORES OU UMA SOPA QUENTE!

      Responder
    • Phellippe Silva disse:

      Inferno! Segunda morte…

      Algo assim, dessa natureza…
      Ele usou isso porque para alguns daquela época , naquele momento, seria difícil de interpretar como inferno , mas não tão difícil de interpretar quando usou “trevas exteriores”.

      A bíblia fala que os que nascem em cristo não andarão em trevas mas já passou da morte para a vida…

      Entende ?

      Esse mundo está em trevas , pois jaz no maligno e será condenado. Mas, Vai depender de cada um se, mesmo apesar de vivendo nesse mundo , vai querer optar por depois de morrer (quando o Senhor vier prestar contas) passar pra segunda morte ou ser lançado nas “Trevas Exteriores”

      Responder
  • profz1 disse:

    Concordo com o que você expôs. Entretanto tenho dificuldade em interpretar o versículo “Ao que tem lhe será dado… e ao que não tem até o que tem lhe será tirado.” Teria relação com a busca do conhecimento de Deus?
    Zeneide Ribeiro de Santana.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Profz1, no meu entendimento essa frase nos mostra que o Senhor da parábola não ficará no prejuízo. Seus planos não podem ser frustrados, assim, se alguém não multiplica seu talento não é digno de ficar com o talento. Como a multiplicação deve acontecer, então, àquele que é diligente é dado ainda mais para que frutifique mais.

      Abs!

      Responder
    • Jesuelkler Gouveia disse:

      Boa noite… Essa ai na minha humilde interpretação, “… Ao que tem lhe será dado… e ao que não tem, até o que tem lhe será tirado”… Significa que se a gente tem Deus no coração, e faz multiplicar essa vontade de servir ao senhor, Deus nos dará mais força para vencer… O que não tem, é comum vermos pessoas falando…. Já estou “Lascado” mesmo, vou continuar assim… – Até a última esperança que lhe resta, é tirada por se deixar levar pelas vontades de Satanás… Cabe aos cristãos levar a palavra de verdade, conforto e segurança para essas pessoas…. “A Paz do senhor Jesus”…

      Responder
  • sergio disse:

    querido irmão como foi citado acima a respeito das trevas exteriores gostaria de tirar uma duvida com o sr, Deus daria talentos p\ alguém que não fosse conhecedor da palavra? se são servos ,portanto já conhecem o Senhor e o serve mesmo que alguns sejam imprudentes, existe uma linha teológica , que explica trevas exteriores como sendo o lugar onde crentes que não negaram a vida da alma, ou seja , vivem em cima do muro, serão aperfeiçoados durante os 1.000 anos , enquanto o servo bom e fiel reinará com o Senhor, outras parábolas tbem é interpretadas assim por que defende esta opinião, as dez virgens….as prudentes carregavam consigo vasilhas( algo a mais, negar vida da alma),a parábola das bodas o convidado sem as vestes estava à mesa, portanto estava salvo…segundo pensam ser lançado nas trevas exteriores não significa perder a salvação, e sim, uma punição dispensácional que receberão cristãos que não viveram uma vida de retidão…grato!

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Sérgio, são questões bem complexas, que não são tão claras na bíblia. Creio que quando falamos em dons espirituais para a edificação da igreja, Deus os dá apenas aos seus servos. Mas mesmo os servos de Deus podem, por negligência, fazer mau uso desses dons desagradando a Deus. Como Deus é justo, o Senhor os corrige.

      Responder
    • Ayandra disse:

      Não concordo com essa linha teológica que você citou. Em Hebreus 9.27 está escrito: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez vindo depois disso o juízo”. Isso significa que, logo após morrer, já está decidido o destino do homem, céu ou inferno. A Bíblia não fala de um estado intermediário. Se algum servo de Deus for aperfeiçoado, será em vida. Além disso, quem pode ser aperfeiçoado em meio à tortura? Esse tal aperfeiçoamento de 1000 anos serviria no máximo para se “arrependerem” de terem ido para aquele lugar, e não para servir a Cristo com sincero amor. Quanto ao fato de, mesmo negligentes, serem chamados de servos, olhe esse texto, que está em Mateus 3.10 (pregação de João Batista): “E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo”. A árvore continuou sendo árvore, até que se tornou infrutífera, e aí foi lançada no fogo, e deixou de ser árvore. Na parábola dos lavradores maus, Jesus disse (Marcos 12.9): “Que fará pois o Senhor da vinha? Virá, e destruirá os lavradores, e dará a vinha a outros”. Está claro, nesta parábola, que Deus (“o Senhor da vinha”) dará o castigo eterno (“destruirá”) aos servos negligentes (“lavradores que não davam frutos ao Senhor”). Não haverá segunda chance aos servos negligentes.

      Responder
      • RONNY COSTA disse:

        Esse é um comentário muito bom. Parabens!

        Responder
    • Pr. Leilson Souza disse:

      Sergio a paz do Senhor Jesus,

      A paz a todos, primeiramente quero agradecer a Deus pela vida do seu servo André Sanches, na minha humilde opinião, acredito 100% que houve um juízo para aquele homem (inferno), pois, posso compreender que as nossas ações são frutos de tudo aquilo que sentimos, aquele homem demonstrou muita infidelidade ao seu Senhor não só por ter escondido o seu talento, mas, também por não conhecer o seu senhor, jugando-o, ser infiel (“colhe onde não planta”, “ajunta onde não espalha”), e “duro”, visto que conhecemos o nosso Senhor, pois Ele mesmo disse: ” conheço as minhas ovelhas e das minhas sou conhecido” João 10.14.

      Responder
  • anderson patrocinio disse:

    Anderson,21 de novembro de 2012;
    Embora o texto comenta a distribuiçao dos talento vc poderia esclarecer melhor porque 1recebe 5 o 2recebe 2 e o ultimo recebe 1?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Anderson, leia o capítulo 4 de Efésios que você vai compreender melhor. Mas de forma resumida tem a ver com o próprio plano de Deus para cada um e para o corpo de Cristo.

      Responder
      • jú disse:

        A paz de Cristo amado!vejo q o entendimento da palavra q Deus te deu parece com o q Ele ministrou comigo tb mas…. só pra acrescentar vejo q o senhor (Deus)Ele ñ dá Ele nos confia…assim como Ele nos confia filhos ,nós vamos prestar contas um dia . esse assunto me leva pra linha de “è tudo D’Ele e pra Ele”…em 1º TM 4:14-16 fala sobre negligenciarmos os dons q Deus nos dá pois ñ só é para nosso benefício e sim para os outros… obrigado!

        Responder
  • thsato disse:

    Gostaria de saber porque o texto preferiu colocar aquele que tem somente um talento como “o errado” e aquele que tem cinco sendo mais correto. Por que não fez o contrário? Não sou leitor da bílbia, tão pouco tenho fé alguma, mas gostaria de entender isto. Veja: me dá impressão de que aqueles que possuem poucos talentos estarão quase destinados a serem menores aos que possuem mais talentos. Poderiamos converter isto para os inteligentes e os ignorantes, os ricos e o pobres, os que nasceram em famílias abastadas e os menos favorecidos. Deus faz esta distinção tão agressiva?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Thsato, essa foi a forma que a parábola foi contada. O foco não é a quantidade recebida, mas o uso que se fez deles. Os que usaram bem, independente de quantidade, foram elogiados.

      Responder
      • Anderson disse:

        Acho que entendi! O fato não foi a quantidade distribuida e sim o que fizeram delas, é isso?

        Se aquele que recebeu uma só tivesse feito bom uso, também seria elogiado e a ele seria dado mais talentos. Certo?

        Responder
      • Jefferson disse:

        Eu creio no Criador acima de tudo, contudo, vejo no comentário do Thsato uma certa coerência. É fato de que o ser humano é ganancioso e com isso, aquele que ganhou mais talentos teve uma motivação a mais para aumentar seus talentos, o que teve um ganho mediano, no caso dois talentos, ainda assim teve uma motivação, porém, aquele que ganhou apenas um talento, teve pouca ou nenhuma motivação para dobrar o seu talento, digo isto com uma visão humana, mas com uma visão espiritual, que é o que todo cristão deve ter a coisa muda, e nos vem a questão de que para o verdadeiro discípulo a importância de gerar frutos com os dons recebidos do Criador através do Espírito Santo, independe da quantidade e de que dom estamos falando, e sim da edificação da igreja, que é sua finalidade, por isso o Criador nos dá, conforme sente que será util. Paz e amor do Salvador seja conosco sempre!

        Responder
    • Lucas Lopes disse:

      Thsato, cada um recebeu o que podia dar conta. O senhor conhecia os servos, eram homens de confiança, então ele sabia quem poderia com responsabilidade cuidar dos talentos. Você não pode mandar alguém que joga na ‘pelada’ de fim de semana, jogar a copa do mundo.

      Responder
      • dilma gomes giusti disse:

        Achei ótima a sua resposta Lucas Lopes!

        Responder
    • Ricardo Nery disse:

      thsato, Deus não faz acepção de pessoas, está escrito isso em atos 10:34. Essa párabola como conhecemos, fala de habilidades, que cada um de nós temos, e esse Senhor que representa Deus, nos conhece por dentro e por fora, por causa dos seus atributos como: oniciência, onipresença e onipotência, Ele não nos dá uma carga mais do que podemos carregar. Ele espera de mim e de você, que possamos dar frutos. A Bíblia fala de frutos como: Mateus 7:18 Não pode a arvore boa dá maus frutos; nem a arvore má dar frutos bons. Que arvore temos sido, temos dado bons frutos, somos reconhecidos pelos nossos atos muitas vezes. Que Deus lhe abençoe, espero ter ajudado.

      Responder
    • Sonia disse:

      Olá!
      Gostaria de fazer um breve comentário a respeito dessa dúvida.
      Bom, imagine se Deus desse ao que recebeu menos, além do que ele recebeu…
      O que acha que ele faria? Agiria como o primeiro que recebeu os 10 ou da mesma forma
      que agiu com o 1 que recebeu? Com certeza, da mesma forma, pois o problema não estava na quantidade, mas na mentalidade.
      Quem não é fiel no pouco, jamais o será no muito. Por isso, independente de quanto recebesse, a atitude seria a mesma. Sendo assim, essa parábola não desfavorece rico ou pobre etc. Mas, fala do caráter.
      Abraço!

      Responder
  • Sérgio Gomes disse:

    Em Mt 25:24 o servo negligente disse: “Senhor, eu conhecia-te, que és homem duro, que ceifas onde não semeaste; …. “. Por que ele tinha esta impressão do seu senhor, sendo que nesta parábola este senhor é a figura representativa de Deus, que não ceifa onde mão semeia?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Sérgio, é uma representação da grandeza de Deus, sua justiça, seu poder ilimitado.

      Responder
    • Lucas Lopes disse:

      Todo aquela que não é salvo, vai sofrer a ira de Deus no inferno. Essa é a condenação justa pra todos, pois todos querem o que é bom aos seus próprios olhos e não o que vem de Deus. O crente não sofrerá essa ira porque Cristo já sofreu por ele. Não é acepção de pessoas, o sacrifício de Cristo só é válido para quem quer ser salvo, quem entende a necessidade dessa salvação, quem ama a Deus. Leia Romanos 1 ao 3.

      Responder
      • ADONAI JOSE disse:

        Deus nao tem ira, Deus nao castiga, nao joga bolas de fogo!!! Deus é bom e´misericordioso…

        Responder
        • André Sanchez disse:

          Adonai, sobre Deus ter ira, a Bíblia diz que tem sim. Deus também castiga sim. Mas com justiça e equidade

          Responder
        • Carlos Augusto disse:

          Adonai Jose, vc diz que Deus não joga bola de fogo, eu te pergunto vc ler bíblia, quem foi que destruiu sadom e gomarra com fogo,
          quem foi que matou os 470 profeta de baal com fogo, e quem foi que destruio a cidade de Jerico, quem foi?…

          Responder
  • Andrade disse:

    Embora as pessoas questionem até as vírgulas desta parábola, ela é bem clara, principalmente no mundo de hoje, em que as pessoas reclamam de tudo, mas não sabem agradecer e lutar para melhorarem. Pela leitura desses versículos, pode-se depreender que os talentos, representados em forma de riqueza material (moedas), na verdade, são riquezas e virtudes espirituais, tais como: vontade de trabalhar, de vencer na vida, de tentar dar sempre o melhor de si. É claro que o resultado dessas ações não beneficiará apenas o indivíduo praticante delas, mas a todos que estiverem caminhando junto também. Deus nos confia talentos para crescermos como pessoa, seja pelos desafios diários, seja pelo sofrimento. Sempre aprendemos algo. Mas, se ao invés disso, nos acomodarmos, esperando sentados que Deus mande um milagre, certamente o Senhor nos cobrará em dobro, visto que ele nos confia talentos diariamente para vencermos as nossas barreiras. Essa parábola é para mim uma das mais bonitas citadas na bíblia sagrada. Nela vemos claramente o quão justo o Senhor é.

    Responder
  • lourdes morais disse:

    o servo infiel perdeu a salvaçao?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      O texto não diz isso. Podemos ser incoerentes, mas mudarmos e nos arrependermos. Por isso, fica no “ar” o destino desse servo infiel.

      Responder
      • Gamaliel disse:

        Aos servos que multiplicaram os seus talentos em obediência ao seu Senhor, ele assim o diz: Servo bom e fiel, entra no gozo do teu senhor, mas àquele que escondeu o talento o senhor não lhe respondeu assim, muito pelo contrario, até o que tem lhe será tirado.

        Responder
  • WALTER disse:

    Estou estudando exatamente Mateus e me deparando com essa parábola, a interpretação me pareceu muito óbvia, como tudo e como todos que leem a bíblia olhando apenas para o que está escrito. Mas em uma releitura vendo o que não está impresso é que se passa a perceber a grandiosidade de Deus manisfesta por Cristo em uma pequena parábola. Jesus sempre dizia ao final de uma parábola que entendessem os que pudessem entender. Concluo como os demais irmãos que ele nos concita a analisarmos nossas vidas e nossos atos. Lembrando que cada um recebeu o fardo de acordo com a força de seus ombros e que só não cumprirá a sua meta, aquele que não colocar em prática tudo o que aprendeu e de graça recebeu. Ainda assim me questiono, sempre nós os questionadores, quando ao final da parábola Jesus diz ao servo mau e preguiçoso que antes tivesse deixado o talento no banco para render juros. Há que se entender que mesmo tratando-se os talentos de uma valiosa peça de ouro ou prata, os juros bancários sempre caracterizaram usura. Mas Jesus já estava dando a moral da história e nesse momento referia-se não ao talento material e sim ao talento moral e espiritual que distribuíra. Sendo assim podemos imaginar que o Cristo nos diga que se não nos sentirmos preparados para arcar se quer com um único talento, antes confessemos ao senhor e nos preparemos passando aquela oportunidade para um irmão melhor preparado que possa multiplicar as coisas que são divinas e que merecem dedicação e exigem esforço. Podemos pensar assim? abraços e mantenha-se na rede com tantas tratativas importantes, contra os turbilhões de temas vãos e absolutamente desnecessários que a rede seja sempre um instrumento de ajudar a pescar homens. fique com Deus!

    Responder
    • Alexandre Fermamdes disse:

      podemos citar, por exemplo, um compositor ao qual Deus o confiou um talento, mas este querendo ser reconhecido, não passa o talento para o bem comum. Ele poderia ficar apenas como o compositor e, de alguma forma, passar as músicas para um ministério que possui a estrutura de multiplicar o talento que o compositor, por si só, não está tendo. Se ele tentar viabilizar as músicas, se ele não se apossar delas como se elas fossem dele, se for mais forte nele a gratidão e a vontade de compartilhar o talento, ele não o enterrará; Muitos, enterram o talento, pois em sua busca tem o viés da vã glória, da visibilidade, de ser idolatrado, de receber troféus neste plano terrestre, de receber aplausos no tapete vermelho. Então, por vaidade, egoísmo e, de alguma forma, querendo que a honra, glória, força e poder, só esteja em si mesmo (narcisismo), o servo já argumenta sobre o medo (ansiedade), pois foi passando o tempo e ele não viabilizou o talento (as músicas), pois sempre esteve preso, sem exercitar o desapego;

      Responder
  • Olivia disse:

    estou com dificuldade com algumas pessoas da minha faculdade, algo que demorou tanto para conseguir na minha vida .Mas logo no 1º mês , algumas pessoas começaram a debochar de mim sem motivos aparentes,finjo que não ligo , mas fico chateada pois sempre fiquei na minha e sempre quiz ajudar a quem precisava.Em um dia que estava querendo desistir desta faculdade, trancar, mudar de turno . Abri a biblia e me aparece esta parabola , o que será que significa ,pode me ajudar a entender.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Olivia, você não deve baixar a cabeça e desistir de seu sonhos só porque existem pessoas contrárias a você. Seja firme e vá em frente

      Responder
      • OLIVIA disse:

        Obrigada!!

        Responder
      • Carlos Augusto disse:

        E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Romanos 8.28 – “Ser Forte”

        É preciso ter fé para acreditar que cada problema que temos em nossa vida é para que com ele possamos tirar algum aprendizado e que nada acontece por acaso..

        Todas as vezes que nos deparamos com problemas em nossa vida, observamos o quanto somos frágeis.

        As alegrias se vão e só fica a verdade de que somos impotentes para lidar com adversidades que surgem no decorrer de nossa existência.

        Deus nos deixa lições interessantes em sua criação para nos mostrar o contrário, que o homem foi criado forte e que essa força é sempre adquirida e absorvida dessas situações adversas.

        Você conhece uma árvore chamada CARVALHO?

        Pois é, essa árvore é usada pelos botânicos e geólogos como um medidor de catástrofes naturais do ambiente.

        Quando querem saber o índice de temporais e tempestades ocorridas numa determinada floresta, eles observam logo o carvalho (existindo no local, é claro), que naturalmente é a árvore que mais absorve as conseqüências de temporais.

        Quanto mais temporais e tempestades o carvalho enfrenta, mais forte ele fica!

        Suas raízes naturalmente se aprofundam mais na terra e seu caule se torna mais robusto, sendo impossível uma tempestade arrancá-lo do solo ou derrubá-lo!

        Mas não pense que os cientistas precisam fazer essas análises todas para saber isso! Basta apenas eles olharem para o carvalho.

        Por absorver as conseqüências das tempestades, a robusta árvore assume uma aparência disforme, como se realmente tivesse feito muita força.

        Muitas vezes uma aparência triste!

        Cada tempestade para um carvalho é mais um desafio a ser vencido e não uma ameaça!

        Numa grande tempestade, muitas árvores são arrancadas, mas o carvalho permanece firme!

        Assim somos nós.

        Devemos tirar proveito das situações contrárias à nossa vida e ficar mais fortes!

        Responder
    • Cláudia disse:

      Olívia, experiência própria. Comece a orar incessantemente por estas pessoas e você verá como Deus vai transformar essa situação. Aconteceu comigo, Deus agiu de forma extraordinária. Foi aí que me ocorreu de entrar num grupo de intercessão. Quem sabe, Deus não te quer nesta área? Fique na paz.

      Responder
  • cristina lares disse:

    muita linda essa parabola como todas .obrigada

    Responder
  • thaine veloso disse:

    ola só não conseguir entender em q parte o q recebeu 1 talento foi honrado ja q se diz q foi inegligente?

    Responder
    • leandro disse:

      O ultimo thaine não foi merecedor de honra pois lhe foi confiado.1 talento e ele não correspondeu com a confiança que lhe foi posto. O nosso Deus é amor sim ,mas também é justiça seja aqui na terra como no céu a sua gloria é acima de tudo.

      Responder
  • Anderson disse:

    Irmão,

    Esse senhor que sai de viagem e a volta dele, poderia ser comparado a ida de Jesus ao Pai e volta dele para buscar a sua noiva?

    No grande dia teremos que prestar conta dos talentos(obras) que nos foram dados?

    Entendi dessa forma!

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Anderson, com certeza esse ajustar de contas de Deus é na volta de Cristo

      Responder
  • kenia regina do prado santos disse:

    e bastanti legal dar as criaças uma esplicaçao melhor ne

    Responder
  • Geraldo disse:

    Pessoas não salvas também servem á Deus pelo menos em suas próprias mentes, mas um dia a mascara cai e vem o ajuste de contas, Judas Iscariotes é um exemplo disso, pois entre os colegas somente Jesus sabia o que ele era, portanto a bíblia diz que ao morrer Judas foi para o seu próprio lugar…
    A Bíblia tem partes difíceis de entender, mas a salvação é receber vida eterna e o que é eterno não pode acabar.
    A salvação é recebida pela graça e, portanto não pode ser merecida e nem negociada o preço total foi pago por Cristo no Calvário.
    Quando lemos um texto Bíblico isolado que parece contradizer estas verdades eternas devemos engavetar ele até o entendermos corretamente.
    Os marcos antigos não devem ser removidos e Salvação pela graça e eterna são os marcos básicos da Bíblia.

    Responder
  • Ricardo Alves disse:

    Os Talentos que são designados a cada servo por Deus nos faz refletir de que forma a utilizamos, sabendo que tudo seja para louvor da Sua gloria.Mas uma vez amado,bem explicadinho!!!Parabéns

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Valeu, Ricardo!

      Responder
  • sandra disse:

    sandra ferreira 10[ 08] 2013
    qunto aos talentos ao seu ponto de vista qual seria eles comparando aos dons e seus valores.

    Responder
  • marcos disse:

    muito bom . aprendir muito com essa mensagen.

    Responder
  • Nayara disse:

    Ao ler essa parábola entendi que o servo por ter a visão de que seu Senhor colhia onde não semeava não se esforçou para depois benefiá-lo, sem imaginar que o verdadeiro beneficiado seria ele próprio. Levando esse entendimento pelo lado do dever de dízimos, ofertas e primícias creio que a lição que podemos tirar dessa parábola é que devemos cumprir com essa obrigação independente do que quem a receba irar fazer, pois Deus conhece quem oferta de coração e com certeza o faz prosperar, e por ser um Deus justo ira cobrar de quem usou de forma errada bem como ira reconhecer aquele que fez com o coração, ainda que seja para a pessoa de má intenção. Infelizmente a realidade de certas ‘igrejas’ nos faz paralizar diante desse dever que é bíblico e essa passagem nos ensina que se levarmos apenas essas situações em conta deixaremos passar nossas bençãos e nossa properidade. Gostaria de saber sua opinião André Sanchez

    Responder
  • marenilza disse:

    Muito bom o estudo que JESUS continua abençoando pessoas para ajudar outras a entender as passagens biblicas.Vamos grangear os talentos a nós confiados e teremos a recompensa do Senhor.Amém . A paz do Senhor e salvador Jesus Cristo `a vocês

    Responder
  • Jaqueline disse:

    O quer dizer que ele colhe o que não semeia? Isso o servo teve medo e guardou e disse sei que o Senhor colhe o que não semeia isso é homem ou Senhor.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Jaqueline, ali está falando do rigor daquele senhor.

      Responder
  • Eliezer Lopes disse:

    A paz do Senhor a todos; Nesta parábola e também em todo os capítulos 24 e 25 de Mateus, Jesus tinha como objetivo responder aos discípulos e orientá-los com respeito a Sua Vinda e o fim do mundo ” Mateus capítulo 24..3 “. É um sermão profético enfatizado várias situações nesses dois capítulos de Mateus, referindo ao futuro não só da Igreja, mas como também de toda a humanidade. Todos nós recebemos talentos ( dons, responsabilidades etc) do Senhor; Uns mais, outros menos; Cabe a nós cumprirmos. os desígnios do Senhor. porque um dia com certeza teremos que prestar contas de tudo aquilo que fizermos aqui neste mundo, seja bom ou ruim, e também o que deixarmos de fazer … Tiago. 4. 17, diz : Aquele que sabe fazer o bem e não faz comete pecado. Portanto sejamos sóbrios, vigiando em todo tempo para aquele dia não nos pegue de surpresa… Trabalhai enquanto é dia… JESUS BREVE VIRÁ !

    Responder
  • paulo disse:

    quero saber porque que ele não deu 1 talento q foi enterrado para o que recebeu 2,e deu para o q recebeu 5.

    Responder
  • LUCIANGELA AMORIM disse:

    Prezados, como mãe, faço um link dessa parabóla com os filhos, que o Senho nos dá e confiar na criação, cuidado, amor, ensino, mas depois temos que prestar contas. E o que estamos fazendo?

    Responder
  • Pr. Ronado disse:

    A Graça e a paz.

    Quando leio esta parábola, DEUS me leva a analisar aqueles que estão a frente da Obra do SENHOR, é comum ver servos ao qual DEUS da seus talentos e os não multiplicam aquilo que lhe foi dado, mas pelo contrario; guardam e tomão posse da quilo que não lhes pertence. Quando DEUS nós coloca a frente de algo na Obra do SENHOR é para que venhamos dar frutos e que outras pessoas venham participar destes frutos, quando DEUS nós entrega um Ministério a maneira de darmos frutos é fazermos discípulos, sempre multiplicando o nós foi dado.

    Responder
  • Selma Dionisio de Araújo Silva disse:

    Parabéns pela explanação!!!Vale lembrar que estamos no tempo da graça e que cada um de nós recebemos um tempo,uma vida e capacidade de decidir.Certo ou errado, cada um de nós iremos ter que apresentar o uso dessas dádivas ao Senhor.Trabalhemos com amor e esmero nos esforçando ao máximo, pois Deus conhece nossa capacidade.Ainda há tempo!Trabalhemos com ardor sem esmorecer!Abs

    Responder
  • Redson disse:

    Como posso usar uma telento Matemático na obra de Deus.??

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Redson, acho que isso você precisa buscar em oração diante de Deus

      Responder
      • Redson disse:

        Amém, mais se eu tenho facilidade pra Números, sou jovem e pretendo fazer engenharia Civi. Mais irei Orar.! Abraços.

        Responder
  • André Borges disse:

    Muito obrigado senhor, por ter todas estas
    Informações nas minhas mãos, paz amado.

    Responder
  • Kennedy disse:

    Irmãos na verdade (talentos) significa (evangelho)e todos aqueles que receberam o evangelho e não o prega. esconde talento. na verdade hoje vemos muitas pessoas na igreja, mas não são todas que pregam o evangelho, as pessoas tem a Ideia que avangelismo é só para um grupo de pessoas dentro da igreja, sendo que na verdade evangelização é para todos que um dia aceitou a Cristo.

    Responder
  • Humberto Siqueira disse:

    Graça e Paz a Todos!
    Gostaria de deixar uma questão para discussão e elucidação: “se a Salvação vem mediante a Fé em Cristo através de Sua Graça (Efésios 2.8-10) porque a exigência explicita das obras nesta parábola parece fazer parte do contexto?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Humberto, as obras no contexto são o “para” da salvação e não o “pela” da salvação. Ou seja, a salvação é para as boas obras; as boas obras são frutos.

      Responder
  • Jailton Fausto de Oliveira disse:

    Quem não vive para servir, não serve para viver “Dom Helder Câmara”, a parábola dos talentos, esta muito relacionada com essa frase, temos que colocar nossa capacidade a serviço daquele que necessita, isso não significa só talentos profissionais, mas entender a necessidade do outro e construir,caminhos que o leve a uma experiência com Deus. Pois as cobranças dos talentos que foram dados virão. Um forte abraço a todos!!!

    Responder
  • luiz disse:

    MATEUS 28: 18 AO 20. RESUME EM MINHA OPINIÃO ESTA PASSAGEM. DEVEMOS INVESTIR NO EVANGELHO DE JESUS. O EVANGELHO DEVE SER LEVADO E PREGADO A TODA CRIATURA E PARA ISTO É NECESSÁRIO VERBA FINANCEIRA, QUE DEVEMOS COLABORAR ( COM ALEGRIA NO CORAÇÃO ). SE VÃO USAR DE FORMA INDEVIDA, COM CERTEZA DARÃO CONTA. DEUS ABENÇOE A TODOS

    Responder
  • Maria José Rocha Siqueira disse:

    aprendi….muiiito com este estudo maravilhoso.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Que bênção, Maria

      Responder

Seu comentário é muito importante! Comente! Regra 1 - Seja respeitoso - Regra 2 - Não aprovamos comentários de anônimos - Regra 3 - Não publicaremos mais comentários que não tenham a ver com o tema do artigo - Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.