- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Por que Paulo disse que temos a mente de Cristo? O que significa?

Você pergunta: Em uma das falas do apóstolo Paulo ele diz que nós temos a mente de Cristo. Eu não entendi bem o significado disso, parece-me algo meio figurado, gostaria muito que pudesse me ajudar a entender essa questão.

Cara leitora, a Bíblia é mesmo fascinante em suas expressões riquíssimas e que nos faz, como servos do Senhor, termos que nos aplicar ao estudo e a reflexão, a fim de desvendarmos esses “mistérios” incríveis que fortalecem a nossa fé e nos trazem verdades grandiosas a respeito de nosso Deus. Hoje faremos esse exercício na reflexão sobre esse texto.

Por que Paulo disse que temos a mente de Cristo? O que significa?

O que significa temos a mente de Cristo?

(1) Em uma de suas cartas à igreja em Corinto Paulo fala algo incrível: “Pois quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo” (1 Coríntios 2:16). Para compreender bem a expressão “temos a mente de Cristo” precisamos voltar alguns versos. Nesse capítulo 2 de Primeira Coríntios, Paulo está trabalhando a sabedoria de Deus versus a sabedoria do mundo. Paulo deixa claro que o evangelho que é rejeitado no mundo como sendo uma tolice [1] é, na realidade, a preciosidade da sabedoria de Deus compartilhada com os homens e que ele, Paulo, compartilhou este evangelho [2] de forma simples, não baseado em lógicas e métodos humanos, mas no poder de Deus demonstrado entre eles: “A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus” (1 Coríntios 2:4-5).

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [3]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [4]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [5]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [6]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [7]
- Outros Materiais (Comece aqui) [8]

(2) Paulo chama esse evangelho de “sabedoria” (1 Coríntios 2:6), porém, não é uma sabedoria que todos conseguem entender. Para a compreensão do evangelho é preciso de muito mais do que conhecimento e ciências humanas, daí o fato inevitável de muitos rejeitarem a mensagem, pois tentam entendê-la com a sabedoria humana, quando ela é uma mensagem espiritual que exige relacionamento com Deus: “sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque, se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da glória” (1 Coríntios 2:8). As ações humanas demonstravam que os seres humanos não estavam de posse da compreensão da sabedoria de Deus.

(3) Isso abre as portas para que Paulo demonstre que as coisas de Deus são reveladas por Deus, através do Espírito Santo, àqueles que andam em Seus caminhos: “Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Coríntios 2:10). É por isso que aqueles que estão afastados de Deus (portanto, não tem o Espírito Santo [9] em suas vidas) não as entendem, antes, lutam contra elas. Nesse sentido, os servos de Deus estão em grande vantagem, pois têm o Espírito Santo em suas vidas, que revela a eles a sabedoria de Deus: “Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente” (1 Coríntios 2:12).

(4) Aqui Paulo explica que temos duas atitudes diante da revelação das verdades de Deus: a) quem toma conhecimento delas como “homem natural”, ou seja, um homem não transformado por Deus, não consegue conhecê-las plenamente, antes, as encara como loucura. b) Quem as recebe tendo o Espírito Santo em sua vida, consegue compreendê-las e recebê-las com gratidão: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Coríntios 2:14). Agora, quando Paulo insere aqui a figura do “homem espiritual”, conseguiremos entender o que significa “temos a mente de Cristo”.

A mente de Cristo na prática

(5) Quando Paulo finaliza seu argumento dizendo que temos a mente de Cristo significa possuirmos a capacidade espiritual de discernir e compreender as coisas de Deus. Essa pessoa não é mais o “homem natural”, ou seja, aquele que é guiado pelo mundo, pelo pecado e pelo diabo, antes, essa pessoa é agora um “homem espiritual”, habitada pelo Espírito Santo, que lhe traz a iluminação e a compreensão das verdades de Deus. Aqui, a mente de Cristo, ou seja, os pensamentos, desejos, a vontade de Cristo passa a fazer parte da vida desse crente. Sua mente é transformada e moldada aos desejos do Senhor. A expressão bíblica que mais descreve essa realidade de forma prática em nossas vidas está em Gálatas 2:20: “logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim…”.