- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

É justo Deus salvar uma pessoa que fez o mal a vida toda e só no fim se arrepende?

Você pergunta: com toda sinceridade, eu não acho algo justo que pessoas que fizeram mal a vida toda depois cheguem no final da vida com aquela carinha de arrependidos, dizendo que agora seguem a Deus, que são salvas. Isso não é algo mentiroso da parte delas? Será que Deus não leva em consideração todo o mal que essa pessoa fez para os outros a vida inteira? Como a Bíblia trata essa questão?

Caro leitor, existe um grave erro quando nós nos colocamos no papel de juízes dos outros: Deus não nos deu essa atribuição: “Um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e fazer perecer; tu, porém, quem és, que julgas o próximo?” (Tiago 4:12). Dito isso, agora quero te levar a compreender um pouco do que a Bíblia fala sobre a “escandalosa” graça de Deus que, realmente, nos faz muitas vezes pensar em questões como essa que você levantou.

É justo Deus salvar uma pessoa que fez o mal a vida toda e só no fim se arrepende?

Salvar uma pessoa má no final da vida é correto da parte de Deus?

(1) A primeira coisa que a Bíblia nos ensina sobre nós é que todos nós somos pecadores e precisamos de Deus: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). É claro que existem pessoas mais abusadas e que cometem pecados mais graves que outras, no entanto, todos nós aborrecemos a Deus, ou mais ou menos, pois pecamos. Isso deve trazer para nosso coração certa humildade de entender que não podemos nos fazer melhores do que os outros porque nossos pecados são diferentes (talvez mais leves) do que os deles.

Leia também: para Deus existe pecadinho e pecadão? [1]

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

(2) Agora podemos falar um pouco do tema central da pergunta feita, que é a salvação dada por Deus. Na Bíblia a salvação nunca é apresentada como sendo algo conquistado por obras humanas, mas sim algo dado pela total graça de Deus: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9). Isso significa que o mérito não está em nós, mas no próprio Deus. Isso nos leva a pensar que, se fomos salvos, só nos resta a gratidão, pois nada fizemos para merecer a salvação [8], mesmo que nossos pecados sejam mais “leves” em nossa concepção.

(3) Isso nos leva à pergunta: qual é a hora certa de Deus salvar alguém? Na pergunta feita no início desse estudo se considera que se Deus salvou alguém que fez o mal e isso ocorre no final da vida dessa pessoa, isso não estaria muito correto. Ora, precisamos ter em mente que Deus tem total liberdade de salvar quando quiser. Deus pode aplicar a sua graça quando quiser e em quem quiser. Lembremos daquele ladrão crucificado ao lado de Jesus. Mesmo não sendo um exemplo de melhor comportamento, Deus quis salvá-lo e isso ficou registrado para nos mostrar que Deus salva quem quer e quando quer: “Jesus lhe respondeu (ao ladrão arrependido): Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lucas 23:43 – parêntese meu).

(4) Dessa forma, como cristãos, não é sábio de nossa parte questionar se a salvação de uma pessoa foi justa ou não da parte de Deus, mesmo que seja de uma pessoa que foi má por muito tempo. Nossa atitude deve ser de orar para que essa conversão seja, de fato, verdadeira e nos alegrar por ver a escandalosa graça de Deus resgatando vidas perdidas, pois, Jesus disse sobre esse assunto algo muito forte que deve mover nosso coração à reflexão sobre a grandiosa misericórdia de Deus: “Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lucas 15:7).