- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

5 princípios bíblicos sobre finanças que todo cristão deve praticar

Um dos assuntos mais falados na Bíblia certamente é dinheiro. Tanto antigamente quando hoje em dia, o dinheiro é algo necessário para que tenhamos uma vida equilibrada e saudável. Não é à toa que temos vários conselhos na Bíblia a respeito dele! No entanto, muitas pessoas têm dificuldades em suas vidas financeiras. E isso se deve, em grande parte, a não observação de princípios bíblicos importantes, que nos ajudam a sermos saudáveis financeiramente, sejamos pobres ou ricos. Vamos aprender esses princípios?

5 princípios bíblicos sobre finanças que todo cristão deve praticar

Princípios Bíblicos para melhorar as finanças do cristão

(1) Temos de trabalhar

Diz o salmista: “Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem” (Salmos 128:2). Diz o salmista: “Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem” (Salmos 128:2). Muitas pessoas encaram o trabalho como algo pesado e ruim. No entanto, a Bíblia apresenta o trabalho como bênção de Deus antes do pecado, quando homem e mulher tinham como trabalho cultivar o jardim de Deus (Gênesis 2:15) e ele continua sendo bênção mesmo após o pecado, mas, claro, ganhou maiores dificuldades e desafios (Gênesis 3:18). Mas isso não faz dele uma bênção menor. É através do trabalho excelente que nossas finanças serão saudáveis. Por isso, temos de ser crentes que usam o trabalho da forma mais excelente possível. Lembro-me aqui de José do Egito! Como escravo na casa de Potifar era elogiado pelo excelente trabalho. Na prisão também. E depois, como governador do Egito, fez também um trabalho de excelência! É assim que alcançamos bons resultados: fazendo um bom trabalho onde quer que estejamos!

(2) Temos que afastar a preguiça da nossa vida

O sábio disse algo interessante: “O preguiçoso mete a mão no prato e não quer ter o trabalho de a levar à boca” (Provérbios 26:15). Ter a preguiça instalada em nossa vida nos faz ter uma vida financeira destruída. O servo de Deus deve ser um trabalhador atuante, comprometido, que resiste à preguiça de fazer mal feito, de não ser responsável, de não fazer seu papel! A preguiça têm destruído a vida de muitos jovens e de muitos cristãos, pois deixaram com que ela dominasse suas vidas e, assim, se tornaram doentes financeiramente.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [1]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [2]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [3]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [4]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [5]
- Outros Materiais (Comece aqui) [6]

(3) Temos que ser equilibrados com o trabalho

O sábio fez mais uma observação sobre o trabalho: “Somente um homem muito tolo, tão tolo, que nem consegue encontrar o caminho de casa, se esgota de tanto trabalhar” (Eclesiastes 10:15 – NTLH). Se ser preguiçoso é ruim, ser também alguém que só pensa em trabalhar também. Isso porque precisamos de descanso, precisamos pensar em outras coisas além de nossa vida financeira, apesar dela ser importante! Não podemos deixar que o excesso de trabalho destrua nossa família, nossa atuação na igreja, nosso tempo com os filhos. Precisamos ser sábios para encontrar o equilíbrio saudável que nos fará continuar firmes e fortes em cada uma de nossas missões de vida. Na criação, Deus fez o dia de descanso exatamente para nos mostrar que não devemos focar nossas vidas apenas em trabalho!

(4) Temos que ser bons administradores

O sábio ainda observa que alguém que quer suas finanças equilibradas terá de ser um bom administrador: “Todos nós devemos comer e beber e aproveitar bem aquilo que ganhamos com o nosso trabalho. Isso é um presente de Deus” (Eclesiastes 3:13). Há pessoas que precisam trabalhar demais para sustentar seus exageros de consumo. E sempre terão de trabalhar mais e mais para sustentar excessos, trazendo doenças à sua vida financeira. O bom administrador aproveita as bênção de seu trabalho com sabedoria, com equilíbrio. Isso é aproveitar bem! Isso é administrar com sabedoria. Se você tem seu trabalho, mas a forma como gasta seu salário tem te trazido apenas dores de cabeça, é porque esse princípio está sendo ferido e você precisa de mudanças nessa área!

(5) Temos que honrar a Deus

Muitos têm seus trabalhos, são bem sucedidos, mas se esquecem de honrar a Deus com suas finanças. O sábio observa bem isso: “Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares” (Provérbios 3:9-10). Honramos a Deus sendo bons pagadores, mas honramos também a Deus separando parte do que Ele nos deu para investir em Sua obra, na ajuda a pessoas necessitadas, no crescimento de Seu reino, coisas essas que são nossas missões como crentes [7]. É triste ver que muitos têm esquecido esse princípio por causa da avareza! Tudo que temos, apesar de trabalharmos, vêm de Deus como bênção (Veja Deuteronômio 8:17-18). Por isso, devemos honrá-lo com parte dessas bênção de acordo com a vontade Dele mostrada na Palavra!