- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Deus não habita em templos feitos por mãos humanas? O que significa?

Você pergunta: Tenho um amigo que virou desigrejado e quando converso com ele sempre me cita Atos 17:24, dizendo que Deus não habita em templos feitos por mãos humanas, por isso, ele não participa mais de igrejas. O que posso responder a ele? Isso que ele afirma está realmente correto?

Caro leitor, tem crescido muito esse movimento que ganhou o nome de desigrejados. São pessoas com os mais diversos motivos para não participar da igreja (tanto se reunindo com outros servos de Deus quando indo aos espaços de reunião). Não vou citá-los um a um aqui, pois nosso objetivo agora é analisar Atos 17:24 e avaliar se Paulo estava dizendo ali que não devemos ir à igreja (prédio). Vamos à nossa análise.

Deus não habita em templos feitos por mãos humanas? O que significa?

Deus não habita em templos feitos por mãos?

(1) A primeira coisa que um bom estudante da Bíblia faz é observar o contexto de uma passagem [1]. Paulo está em Atenas [2], que naquela época era a capital da Ática, um dos estados gregos. Por conta de observar a grande idolatria do local [3], Paulo pregava em sinagogas [4] e na praça a respeito dessa questão. Então, devido a controvérsia dos ensinos apresentados ali, Paulo foi levado ao Areópago (um local que fica ali em uma colina, onde se discutiam leis, religião, educação, etc.). Então, Paulo passa a apresentar sua pregação àquelas pessoas, em sua maioria não crentes.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [5]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [6]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [7]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [8]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [9]
- Outros Materiais (Comece aqui) [10]

(2) Com sabedoria, Paulo usa a figura de um altar em que viu a frase “ao deus desconhecido” escrita para apresentar o Deus todo poderoso a eles. E é nesse contexto que Paulo diz: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” (Atos 17:24). Observe que o foco de Paulo é justamente contrastar o Deus todo poderoso com os deuses criados por eles, deuses esses que precisavam ser carregados (imagens) e que estavam presentes apenas ali onde suas imagens estavam. Deuses limitados. Paulo sabia que eram falsos deuses, mas trabalhou o tema de forma não ofensiva.

(3) Isso mostra que em nenhum momento Paulo está aqui proibindo o culto ao Deus verdadeiro em templos. Paulo demonstra poderosamente para aquelas pessoas que não podemos aprisionar o Deus criador em um lugar ou em uma imagem, pois Ele está além dessas coisas. O foco de Paulo está no convencimento dos moradores ali de Atenas de que sua idolatria era incorreta e não em cristãos verdadeiros que adoram o Deus verdadeiro usando um espaço (por exemplo, um templo).

(4) É importante pontuar aqui que o Deus verdadeiro pode ser cultuado em qualquer lugar, não estando preso a templos, casas ou quaisquer construções. Mas isso não significa que está errado nos reunirmos em determinado local com o objetivo de estudar a Palavra e adorar a Deus, afinal, qualquer tipo de reunião dos servos de Deus será feita em algum local. O que está errado é achar que só naquele local (um templo, por exemplo) temos a presença viva de Deus. Isso é bastante claro no ensino bíblico!

Leia também:  Razões claras porque você sozinho não é a igreja de Cristo [11]

(5) Dessa forma, usar o texto de Atos 17:24 como desculpa de que agora é um desigrejado é algo totalmente fora de contexto. Paulo mostra claramente que Deus e Suas ações não podem ser aprisionados em santuários. Mas em nenhum momento diz que em santuários onde se adora ao Deus vivo em espírito e em verdade Deus não está. Essa é uma diferença muito grande! Lugares são apenas instrumentos que facilitam encontros. Na igreja primitiva se reuniam em casas, em cavernas nos tempos mais difíceis de perseguição e mais tarde também em locais especiais criados para adoração (templos). Se tudo isso é feito dentro das orientações da Bíblia, não há erro algum. O maior erro é o isolamento, conforme nos ensina Hebreus 10:25: “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns…”