- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Qual a diferença entre inspiração, iluminação e revelação?

Você Pergunta: alguns dias atrás comentei com meu pastor que eu estava inspirado na palavra do Senhor e ele me corrigiu dizendo que o correto é dizer que eu estava iluminado e não inspirado. Pela correria no final do culto acabamos não conseguindo finalizar essa conversa com mais detalhes, por isso, gostaria de saber qual é a diferença entre inspiração e iluminação? Pode me ajudar a entender?

Caro leitor, seu pastor falou algo correto. Apesar de não conhecer com detalhes o teor da conversa de vocês, irei trabalhar aqui as diferenças básicas entre três coisas que andam juntas quando falamos das Escrituras Sagradas e sua mensagem em nossa vivência diária, que são a inspiração, a iluminação e a revelação. Infelizmente existe ainda muita confusão sobre isso atualmente e é importante sabermos de forma clara essa diferença.

Qual a diferença entre inspiração, iluminação e revelação?

Qual a diferença entre inspiração, iluminação e revelação?

(1) Vamos começar esse aprendizado trabalhando cada um dos conceitos para compreendermos melhor o que cada um significa. Depois trabalharemos algumas conclusões sobre o tema:

Inspiração

Essa palavra significa algo como “soprar para dentro”. No contexto do entendimento da Bíblia, observamos que elas (as Escrituras) foram inspiradas por Deus: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” (2 Timóteo 3:16). Isso significa que Deus como que “soprou” para dentro de cada autor todas as capacidades e conteúdos que iriam compor a Sua palavra inspirada e que ficaria registrada. Por isso, a Palavra do Senhor é perfeita e não está apoiada em quaisquer pensamentos próprios dos autores, mas na própria ação de Deus através deles.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [1]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [2]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [3]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [4]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [5]
- Outros Materiais (Comece aqui) [6]

Revelação

Literalmente “tirar o véu”. Revelação e inspiração andam lado a lado. A inspiração trouxe aos escritores bíblicos o conteúdo exato a ser registrado e esse conteúdo está recheado das revelações de Deus. Revelações diversas, mas, principalmente, do próprio Deus, de Seus planos e de Sua vontade para o homem. A Bíblia nos afirma esse conceito claramente em algumas passagens: “Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou” (João 1:18). Assim, a Bíblia está cheia de conteúdo inspirado por Deus e que revela diversas coisas sobre Ele, sobre Seus planos, Seu desejo para nossas vidas, sobre Seu juízo final [7], etc. A revelação acontece todos os dias na vida dos Servos de Deus, quando estes compreendem as verdades contidas na Bíblia Sagrada.

Iluminação

Esse conceito é simples de entender. Imagine que nossa vida sem Deus é uma escuridão (como de fato é). A luz que ilumina essa escuridão é a capacidade que Deus nos dá de entender a Sua palavra inspirada e revelada, de compreender Sua vontade, Seus planos e tudo quanto está contido na Palavra: “iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder” (Efésios 1:18-19). Essa iluminação, porém, nos é concedida pela ação do Espírito Santo em nossa vida, que nos capacita a discernir [8] (enxergar de forma iluminada) as coisas de Deus e não apenas por um mero exame racional (humano) da Palavra do Senhor: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Coríntios 2:14).

(2) Agora que sabemos os conceitos sobre inspiração, iluminação e revelação, é importante ter em mente que em nossos tempos ninguém é mais inspirado a produzir algo como a Bíblia Sagrada, pois ela já foi concluída. Da mesma forma, não temos mais revelações que estão no mesmo nível do texto bíblico, ainda que muitos por aí dizem tê-las. O que temos hoje é a iluminação que o Espírito Santo [9] dá ao crente para compreender e aplicar o que já foi inspirado e revelado nas páginas da Bíblia Sagrada. Por isso, devemos ter muito cuidado com “inspirações” e “revelações” que muitos por aí afirmam ter e que, sabemos claramente agora, estão fora da Palavra inspirada e revelada que o Senhor já nos deixou.