- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

5 razões para você se dedicar menos a igreja e mais a sua família

Ninguém duvida que é nossa função como servos de Deus fazer a obra de Deus [1], trabalhar pelo reino, junto com outros membros da igreja do Senhor para que o reino de Deus seja expandido. Isso é bíblico. Porém, muitos têm exagerado em seu trabalho a ponto de deixarem suas famílias de lado, jogados para escanteio, para, se sobrar um tempo que quase sempre nunca sobra, darem algumas migalhas de atenção a elas. Com a ideia de que estão servindo a Deus retiram-se totalmente de seu lar, deixando-o totalmente à deriva. Seria essa a vontade de Deus? De que nos dediquemos a tal ponto a programações da igreja que nossa família seja algo de menor valor, algo que não merece nossa atenção, algo que fique descuidado?

5 razões para você se dedicar menos a igreja e mais a sua família [2]

Razões para você se dedicar menos a igreja e mais a sua família

(1) Negligenciar a família é um pecado grave

A Bíblia é clara quando orienta que a família de um servo de Deus deve ser cuidada de forma cuidadosa. A Bíblia chega ao ponto de chamar aqueles que negligenciam o cuidado com o seu lar de piores que os descrentes: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (1 Timóteo 5:8). Isso nos indica claramente que se um servo de Deus negligencia aspectos importantes de seu lar (mesmo que seja por causa de trabalhos da igreja) têm agido incorretamente diante de Deus. De forma alguma Deus nos manda sacrificar o cuidado com nosso lar para que a obra Dele cresça.

(2) O corpo de Cristo não é só você

Alguns servos de Deus sofrem da síndrome do messias. Essa síndrome está presente em pessoas que acham que elas são as salvadoras. Ou seja, sem elas nada funciona, nada fica bem feito, nada vai para frente. Esse é o caso de muitos servos de Deus que até com boa intenção querem estar em todas as programações, participar de tudo, fazer de tudo, no entanto, acabam com isso trazendo destruição para o seu lar e para sua missão dentro de casa! Esse tipo de pessoa acha que se ele não estiver o culto não acontece. Mas é errado pensar assim! A obra de Deus é feita por um corpo com diversos membros e não por apenas um elemento que se autodestrói fazendo tudo. Não faça tudo! Não esteja em tudo! Deixe espaço para os outros!

(3) Nada vale o fracasso de seu lar

A família é a célula-mãe criada por Deus. Isso significa que Deus em Sua palavra sempre valoriza a família [9] e a tem em grande importância e sendo grande bênção na vida de uma pessoa (Salmos 127). Isso nos indica que Deus deseja o sucesso do lar e, inclusive, encheu a Bíblia Sagrada de conselhos para que a família fosse cuidada por cada um dos seus membros e estivesse, assim, saudável. Por isso, nada vale o fracasso de um lar. Poderia Deus desejar que um lar esteja destruído para que Sua obra fosse um sucesso? Evidente que não! A obra de Deus é um sucesso quando ela alcança seu objetivo e todo o caminho percorrido para isso é correto. Ou seja, um lar que está destruído porque seus membros não têm tempo para cuidar dele nunca poderá produzir uma obra de sucesso no reino do Senhor. Um esposo que destrói seu casamento para poder estar em todas as programações da igreja não está tendo sucesso nessa obra, antes, é pior que o descrente como nos ensina Paulo!

(4) Você precisa de tempo para cumprir o seu papel no lar

Cada ente dentro de um lar tem seu papel (dado por Deus). Pais, filhos, marido, esposa, etc. Mas como exercer esses papéis se você tem programações da igreja para participar de segunda a segunda? Certamente, por exemplo, esse marido que participar de forma desequilibrada das obras da igreja irá negligenciar o relacionamento com a esposa, não terá tempo nem energia para ela. Irá ser um pai ausente também e fazer seu filho odiar a obra de Deus que tira 100% de seu pai de casa o tempo todo. Um pai que faz tudo para a igreja, mas nada em sua casa, em seu lar, pelos seus entes queridos, está precisando rever seus conceitos. Ou seja, um pai que não cumpre o seu papel no lar, mesmo indo todos os dias à igreja, tem sido infiel para com  sua missão diante de Deus. Daí a necessidade de equilíbrio nas prioridades da família e da igreja. Deixar de participar de certas programações de forma pensada para cuidar da família em muitos momentos é necessário e essencial.

(5) Ativismo religioso não é a mesma coisa que fazer a obra de Deus

Muitos têm se confundido na obra de Deus, achando que ativismo religioso, ou seja, ficar correndo de um lado para o outro, se enchendo de atividades é fazer a obra de Deus. Ativismo religioso nada mais é que que preencher o tempo com atividades religiosas que nem sempre significa que você está fazendo a obra de Deus. Quantas pessoas, por exemplo, entram em diversos ministérios apenas para “tapar um buraco” mesmo sem ter qualquer dom naquela área? Isso é ativismo religioso. Quantos frequentam a igreja de domingo a domingo apenas por achar que precisam estar presentes em tudo? Isso é ativismo religioso! Quantos não conseguem tirar uma única folga para se dedicar a família de forma completa porque tem o tempo todo tomado por programações? Isso é ativismo religioso! E ativismo religioso não é fazer a obra de Deus, é fazer uma obra humana achando que é para Deus.

Conclusão

Por isso, finalizo essa reflexão dizendo que é importante pensar no equilíbrio entre as prioridades e não confundi-las. Entre a escala de ordem de prioridades vem Deus, família, trabalho e só depois igreja, etc. Procure avaliar seu papel dentro do lar e se o tem cumprido fielmente. Avalie também sua participação na obra de Deus e verifique o que realmente é obra de Deus e o que é apenas ativismo religioso que não traz frutos. Faça os cortes necessários e tanto sua família quando a obra do Senhor serão beneficiadas.

Ps.: Não tenha medo de dizer não a programações, eventos, convites ou qualquer outra coisa que irá colocar sua família e sua missão no lar em um desequilíbrio frequente e perigoso.