- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que significa Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios?

Você pergunta: Sempre ouvi o pastor da minha igreja dizer em algumas pregações que Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e que também escolheu as coisas fracas para envergonhar os fortes. Eu nunca entendi muito bem isso, pois vejo meu pastor como um homem forte e sábio e não como um louco. O que seria essa escolha de Deus das coisas loucas e fracas?

Cara leitora, para compreender esse texto que está em 1 Coríntios 1:27 é importante compreender o contexto [1] para não cairmos em confusão com o que realmente Paulo quis comunicar ali.

O que significa Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios? [2]

O que significa Deus escolheu as coisas loucas do mundo?

(1) Paulo está tratando dentro desse contexto a respeito da mensagem da cruz, uma mensagem altamente rejeitada por grande parte dos sábios, religiosos e autoridades de sua época (e também da nossa): “Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus” (1 Coríntios 1:18). A mensagem de que Deus se fez homem, habitou entre nós e morreu na cruz para tirar os nossos pecados [3] era uma loucura e um escândalo para muitos, principalmente para os judeus e gregos que viam a cruz como uma completa derrota.

(2) As pessoas queriam buscar em sua própria sabedoria e ciência as respostas para as questões da vida, no entanto, infelizmente, em sua busca se distanciaram de Deus, pois a sabedoria humana por si só não faz o homem se aproximar de Deus. Essa sabedoria humana não é capaz de levar o homem para mais perto de Deus, antes, é capaz apenas de fazer o contrário disso: “Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios” (1 Coríntios 1:22-23).

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [4]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [5]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [6]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [7]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [8]
- Outros Materiais (Comece aqui) [9]

(3)  Tudo isso leva os servos de Deus a serem considerados pelo mundo como loucos e fracos. É aqui que entra a fala de Paulo a respeito de um Deus que escolheu as coisas loucas do mundo e as fracas para envergonhar os fortes e sábios: “pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes” (1 Coríntios 1:27). Aqueles que se exaltam e acham que seu entendimento é a verdade e desconsideram a vontade de Deus, são aqueles que se acham fortes e sábios no mundo. No entanto, Deus os envergonha quando faz uma grande obra através daqueles que Ele chama e que são humildes, que reconhecem sua pequenez, sua dependência de Deus e que fazem grandes obras vindas de Deus não para sua própria glória, mas para a glória de Deus e com a força de Deus.

(4) Esse texto nos mostra um padrão na ação de Deus: Ele não age segundo a vontade dos homens, mas segundo Sua própria vontade. Na época de Jesus nem mesmo o Seu próprio povo conseguiu reconhecê-Lo como o Salvador prometido [10] (João 1:11). Isso porque eles é que queriam determinar como seria o Salvador! Queriam um libertador político forte, guerreiro, que destruísse o império Romano [11] (um novo Davi). Mas Deus mandou um filho de um carpinteiro, pobre, que detestava guerras e que estava disposto a morrer numa cruz. O que eles acharam? Loucura! Deus não faria isso! Essa loucura também foi atribuída aos discípulos de Cristo que continuaram o Seu ministério de proclamação da Palavra. Nós é que somos agora os loucos e fracos diante da sociedade!

Deus escolheu as coisas loucas do mundo sim

(5) Mas é assim que Deus age! Ele usa os rejeitados, os que não tem nada em si mesmos a oferecer, aqueles que são considerados pelo mundo como loucos, bitolados e fracos por seguirem as palavras de um outro “louco”, um tal de Jesus de Nazaré. Que praticam as Suas palavras à risca, que O adoram e que dizem não ao que o mundo oferece! Nós somos os loucos e fracos que Deus escolheu para envergonhar este mundo! Para proclamarmos a “loucura” da cruz! E fazemos isso com muito carinho, pois, na verdade, sabemos quem são os verdadeiros fortes e os verdadeiros fracos na visão verdadeira, a visão de Deus! Essa “loucura” que atribuem a Deus e aos seus servos é muito mais sábia que a sabedoria do mundo: “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1 Coríntios 1:25).