- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que a Bíblia ensina sobre corpo, alma e espírito?

Você Pergunta: Tenho uma grande dúvida a respeito dessa questão de sermos corpo, alma e espírito. Não consigo identificar bem cada parte, principalmente a diferença entre alma e espírito. E mais: Por exemplo, quando morremos, morre o corpo, o espírito volta a Deus, mas e a alma? Onde ela fica? Isso tudo me deixa bem confuso. O que a Bíblia ensina sobre essa questão de corpo, alma e espírito?

Caro leitor, essa é uma questão que confunde muitas pessoas, mas que, na realidade, não é tão complicada de compreender quando analisamos o que a Bíblia ensina sobre isso.

O que a Bíblia ensina sobre corpo, alma e espírito? [1]

Somos corpo, alma e espírito?

(1) Algumas pessoas afirmam que nós somos compostos por três partes distintas, que são corpo, alma e espírito. Geralmente, usam algumas citações bíblicas que existem e que mencionam corpo, alma e espírito, e também alguns textos bem interessantes como, por exemplo, Hebreus 4:12: “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração”. Baseados em textos como esse, afirmam que somos compostos por três partes distintas.

(2) No entanto, uma análise mais profunda da Bíblia nos mostra que esse pensamento não se sustenta. Quando a Bíblia usa em muitas de suas passagens “alma” e “espírito”, as usa como sinônimos, ou seja, se referem a parte imaterial do ser humano. Vejamos dois exemplos: “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo” (Mateus 10:28). Observe que nesse texto “alma” é usada para designar a parte imaterial do ser humano. Além disso, Jesus usa o termo corpo e alma para designar o ser humano em sua completude, em suas duas partes de que é composto. Jesus não usa corpo, alma e espírito. “Ambas se tornaram amargura de espírito para Isaque e para Rebeca” (Gênesis 26:35). Aqui temos a palavra espírito sendo usada também para designar a parte imaterial do ser humano. No caso, as esposas que Esaú tomou para si feriram o coração, a alma, os sentimentos de Isaque e Rebeca.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

(3) Mas como explicar o texto de Hebreus [8] 4:12 citado no ponto 1 deste estudo? Simples. Ali nós temos a citação de Paulo “dividir alma e espírito” mostrando que a palavra de Deus penetra no mais profundo do ser da pessoa e não que a Palavra de Deus retalha a pessoa em diversos pedaços e que esses pedaços constituem o que ela é, a sua divisão natural. Um texto parecido com esse está em Deuteronômio 6:5: “Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força”. Será que ao invés do ser humano ser somente corpo e alma, na realidade, ele é corpo, alma, coração e força? Evidentemente, o texto não está particionando o ser humano, mas mostrando que devemos amar a Deus com tudo que somos. Se fossemos considerar cada sinônimo dado para o nosso ser interior, nossa parte imaterial, certamente seríamos subdivididos em dezenas de partes, tais como (âmago, coração, mente, alma, ser, entendimento, sentimento, espírito, interior, etc.).

(4) Mas talvez o texto mais citado por aqueles que afirmam que somos corpo, alma e espírito seja 1 Tessalonicenses 5:23 “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”. Mas uma vez não temos um texto de Paulo que tenha como objetivo tratar das partes que compõe o ser humano. O que temos aqui é Paulo considerando a pessoa humana de pontos de vistas diversos (em sua totalidade) e não como partes diversas que a compõe. O mesmo acontece, por exemplo, em Marcos 12:30: “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força”. Aqui são citadas quatro diferentes nuances da nossa parte imaterial e material, o que não significa que somos compostos por essas quatro partes como que separadas.

(4) Dessa forma, fica bastante claro que somos um corpo, que é o que representa a nossa materialidade. E somos um espírito ou alma, que representa a nossa parte imaterial que, unida ao corpo, compõe o nosso ser criado por Deus em sua totalidade. Dentro do corpo e alma (ou espírito) temos diversas nuances que demonstram a nossa complexidade enquanto seres humanos feitos à imagem e semelhança de Deus.