- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

7 atitudes que não deixam sua vida espiritual evoluir

Desânimo para participar da obra de Deus, tristeza, distância do Senhor, uma vida de frequentes derrotas para o pecado. Esses são alguns dos sintomas que mostram que um servo de Deus não está evoluindo em sua vida espiritual. Sintomas de que possa até mesmo estar regredindo. São sintomas que precisam ser tratados, caso contrário, trarão dor e destruição à vida do crente. Pensando na vitória sobre esses sintomas, levantamos nove atitudes que não deixam a nossa vida espiritual evoluir, antes, a ajuda a afundar cada vez mais, nos levando para longe do Senhor. Sabendo dessas atitudes negativas, cabe a nós lutarmos para que elas não façam parte da nossa vida.

7 atitudes que não deixam sua vida espiritual evoluir [1]

(1) Falta de objetivos espirituais

Provavelmente você tem seus planos para sua vida sentimental, vida familiar, vida financeira, etc. Quer se formar, comprar um carro, construir uma casa. Isso é muito bom. Mas quando temos apenas planos focados em nossa vida material iremos ruir. Planos para a vida espiritual são importantíssimos! Você tem planos para sua vida com Deus? Planos que contemplem sua leitura da Bíblia, aprendizado de teologia, serviço ao próximo, etc.? Se não os têm certamente sua vida espiritual se manterá a mesma durante anos, sem evoluir nadinha de nada; e, ainda, correrá o risco de ir para trás. Jesus contou sobre um homem que só tinha planos materiais e que foi questionado por Deus devido a esse comportamento errado: “Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lucas 12:20).

(2) Falta de planejamento da vida com Deus

Ter planos espirituais é bom. Mas eles só virarão realidade se houver planejamento. Jesus disse algo interessante: “Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir?” (Lucas 14:28). Precisamos sonhar, mas também precisamos trabalhar para realizar. Quem não se organiza, por exemplo, para ler a Bíblia e orar no seu dia a dia, nunca conseguirá fazê-lo, pois, qualquer outra atividade tem poder de dominar o tempo que não planejamos.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

(3) Procrastinar as práticas espirituais

Procrastinar é empurrar com a barriga. É o famoso “amanhã eu faço”. Quantos janeiros já se passaram e você fez as mesmas promessas de ter uma vida mais fervorosa na presença de Deus? Por que não consegue tirar esse objetivo do papel? Geralmente fracassamos em planos espirituais porque os procrastinamos. Empurramos com a barriga, deixamos para depois. Cuidamos das “urgências” da vida e a vida espiritual vai ficando para depois. Infelizmente, depois, acaba-se por colher consequências ruins de uma vida espiritual enfraquecida ou inexistente, que gera um crente extremamente fraco e problemático.

(4) Colocar a culpa do seu fracasso em algo ou alguém

Se alguém é culpado por eu não crescer espiritualmente esse alguém não sou eu! Gostamos de achar culpados e de não assumir a nossa culpa! Mas se a minha vida com Deus anda em pedaços o único culpado sou eu mesmo. Quem tira seu corpo fora e não assume a sua própria responsabilidade, nunca terá força e ousadia suficientes para mudar a situação. Nunca terá uma vida espiritual forte e vigorosa. Judas preferiu o suicídio a assumir sua culpa, se arrepender e mudar. Pedro assumiu que negou Jesus, se arrependeu e houve uma transformação fascinante. Quem você quer ser: Pedro ou Judas?

(5) Apenas reclamar e nunca agir

Tudo é difícil para quem não quer se esforçar. Quem quer realmente, de fato e de verdade, ter uma vida com Deus, corre atrás. Quem fica apenas reclamando das dificuldades da vida cristã e nunca coloca a mão no arado, não conseguirá ter uma vida espiritual saudável. Reclamar usa a nossa energia que deveria estar sendo aplicada naquilo que edifica.

(6) Não ter disposição para abrir mão de coisas

Vida cristã não é fácil. Vida com Deus também não. Jesus disse que o caminho seria apertado e estreito. Disse também que teríamos que negar a nós mesmos, que teríamos que carregar a nossa cruz (Marcos 8:34). Isso tudo significa que o servo de Deus que deseja crescer espiritualmente necessariamente deverá abrir mão de coisas que não edificam em prol da sua vida com Deus. Se não aprender a fazer isso não vai evoluir e, pior, talvez vá descobrir que nunca foi de verdade um servo de Deus.

(7) Muita ocupação e preocupação com as coisas do mundo

O Diabo tem usado uma estratégia extremamente eficiente em nossos dias: manter as pessoas ocupadas e preocupadas com qualquer coisa que não seja o reino de Deus. Muitos crentes têm estado bitolados com as coisas do mundo, fascinados com a busca pela riqueza, de status e do poder. Enquanto estão extremante distraídos com tudo isso, as suas famílias e outras coisas importantes de suas vidas vão sendo destruídas e, claro, suas vidas espirituais também.