- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que devo fazer quando Deus não responde minhas orações?

Você Pergunta: Confesso que estou cansada! Tenho buscado muito a Deus lendo a Palavra, jejuando, orando, mas Deus parece permanecer em silêncio e não se manifesta quando peço algo ou pergunto alguma coisa. O que devo fazer para não cair no desânimo e perder a minha fé em Deus? Por que Deus não responde minhas orações?

Cara leitora, creio que seja muito importante que você coloque os pés no chão nesse momento e reflita comigo em algumas verdades da Palavra de Deus para que seu coração não desista de crer no nosso Deus. Você precisa compreender esse possível “silêncio de Deus” à luz do que a Bíblia Sagrada [1] nos ensina.

O que devo fazer quando Deus não responde minhas orações? [2]

Será que Deus não responde minhas orações?

(1) Você está correta em buscar em Deus as respostas que deseja. Vejo que você tem orado, jejuado e buscado a compreensão na Palavra de Deus. Em tudo isto está agindo corretamente. O grande problema está em sua ansiedade [3]. Creio que a resposta que você deseja seja muito importante para você, porém, você precisa compreender que o tempo de Deus não é igual ao nosso. O salmista em um momento de crise declara a Deus: “Deus meu, clamo de dia, e não me respondes; também de noite, porém não tenho sossego.” (Salmos 22. 2). Aparentemente o salmista passava pela mesma busca que você e também se sentia ansioso por uma resposta de Deus que resolvesse a sua demanda.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [4]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [5]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [6]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [7]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [8]
- Outros Materiais (Comece aqui) [9]

Porém, ele não se deixou levar por esse desânimo inicial e nem pela pressa, pois sabia quem era o Deus que o acompanhava: “Contudo, tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel. Nossos pais confiaram em ti; confiaram, e os livraste. A ti clamaram e se livraram; confiaram em ti e não foram confundidos.” (Salmos 22.3-5). O salmista relembra quem é Deus e os Seus feitos na história para fortalecer sua fé e confiança [10]. Devemos sempre relembrar que o nosso Deus é um Deus que agiu no passado, que age no presente e que agirá no futuro em favor de Seus servos. Ele responde nossas orações!

(2) Uma segunda atitude importante é confiar em Deus mesmo que as circunstâncias estejam desfavoráveis. O salmista recebe de Deus uma palavra importante a fim de que sua ansiedade fosse minimizada: Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra.” (Salmos 46. 10). É importante que aprendamos a aquietar o nosso coração enquanto Deus faz a obra em nossa vida.

(3) Uma coisa que sempre aprendi desde pequeno, baseada em diversos exemplos bíblicos, é que Deus pode nos dar três respostas aos nossos pedidos: Sim, que a resposta que todos nós sempre buscamos; não; e espere. Muitas vezes o silêncio de Deus [11] é interpretado como uma falta de resposta, quando na realidade pode significar um não ou um espere. Precisamos construir uma sensibilidade para captar isso. E essa sensibilidade é edificada através da fé plena na soberania de Deus sobre nossas vidas. Se cremos que Deus é soberano cremos que Ele está nos conduzindo ao melhor caminho. O salmista declara isso de forma apaixonada: “Pois em ti, SENHOR, espero; tu me atenderás, Senhor, Deus meu.” (Salmos 38.15). Esperança e confiança são as chaves para acalmar o nosso coração enquanto esperamos a ação de Deus e a compreensão da resposta Dele aos nossos pedidos.