- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que significa batismo por imersão e por aspersão?

Muitos crentes ficam bem confusos com relação aos diferentes modos de batismo praticados pelas igrejas cristãs. Acabam se perguntando qual igreja realiza o batismo corretamente e se existe realmente um modo que seja correto e outro não, se o correto seria a aspersão ou a imersão. Existem pelo menos dois modos praticados pelas igrejas cristãs, que são o batismo por imersão e por aspersão.

O que significa batismo por imersão e por aspersão?

O que é o batismo por imersão e por aspersão?

Antes de explicar os termos, gostaria de deixar registrado que a Bíblia não parece dar tanta importância para um ou outro modo de batismo. O próprio Jesus mandou batizar seus discípulos, mas não se preocupou em deixar um “método” que indicasse como a água devia ser usada (Mateus 28.19). Os autores bíblicos parecem não estar tão preocupados com o modo com que a água é aplicada naquele que está sendo batizado, mas naquilo que ocorreu na vida dessa pessoa antes do batismo, sua regeneração e salvação em Jesus Cristo.

Assim, esse artigo não é uma defesa desse ou daquele modo, mas uma explicação aberta de cada um deles que, ao meu ver, podem ser usados sem problemas, pois o que importa não é a quantidade da água e a forma com que ela é administrada, mas aquilo que o ato que está sendo feito significa. Porém, colocarei algumas questões comentando cada um deles.

Batismo por imersão

A imersão é basicamente quando o ministro afunda a pessoa na água, levantando-a em seguida. Normalmente é feito em um local onde haja certa profundidade de água que possibilite esse movimento de afundar e levantar (rios, piscinas, piscinas batismais).

Normalmente aqueles que defendem a imersão como modo de batismo dizem que este modo é essencial para que a simbologia do batismo seja válida. Defendem que o modo de batismo bíblico é esse e rejeitam qualquer outra forma. Porém, algumas questões parecem nos indicar que esse não foi o único modo de batismo apresentado nas Escrituras:

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [1]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [2]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [3]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [4]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [5]
- Outros Materiais (Comece aqui) [6]

(1) João Batista seria capaz de realizar a enorme tarefa de fazer imergir as multidões que se ajuntavam em torno dele às margens do rio Jordão, ou ele simplesmente derramava água sobre elas, como indicam algumas das inscrições primitivas? (2) Os apóstolos teriam achado água suficiente em Jerusalém e teriam as facilidades necessárias para batizar por imersão três mil pessoas num só dia? (3) Onde estão as evidências que provam que eles seguiram algum outro método, e não o modo dos batismos do Velho Testamento? (4) Acaso Atos 9.18 mostra de algum modo que Paulo saiu do lugar em que Ananias o encontrara, para deixar-se imergir nalgum lago ou rio? (5) O relato do batismo de Cornélio não dá a impressão de que a água teve que ser trazida e que as pessoas presentes foram batizadas na casa mesmo? (At 10.47, 48). (6) Há alguma prova de que o carcereiro de Filipos não foi batizado na prisão ou perto dela, mas levou seus prisioneiros até o rio, para que pudessem fazer-se imergir? Teria ele ousado levá-los para fora da cidade, quando lhe fora ordenado que os mantivesse presos com segurança? (At 16.22-33). (Fonte: Teologia Sistemática L. Berkouf)

São questões que parecem minar a ideia de que somente a imersão seja bíblica.

Batismo por aspersão

A aspersão é quando o ministro aplica certa quantidade de água sobre a pessoa. Normalmente não precisa de locais com grande quantidade de água, pois o objetivo é que a água seja derramada sobre a pessoa. Assim, pode ser feito em qualquer lugar, sem limitações, bastando que haja uma pequena quantidade de água. Alguns exemplos bíblicos parecem demonstrar que esse tipo de batismo era também utilizado além da imersão. O caso dos três mil batizados em um só dia (Atos 2.41). O batismo de Paulo na Rua Direita (Atos 9.11, 18). O caso do carcereiro de Filipos (Atos 16.29-33).

Esses são os modos de batismo usuais nas igrejas cristãs. Como disse e reafirmo a quantidade de água ou a forma como ela é ministrada no servo de Cristo não é o que realmente importa. O significado do batismo e principalmente aquilo que já aconteceu na vida daquele que se submete a ele é o que realmente tem destaque nas páginas da Bíblia Sagrada.

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado…” (Mateus 28:19-20)