- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que significa santo na Bíblia?

Uma das expressões bíblicas mais mal compreendidas é a expressão “santo”. Ela ganhou um significado popular um pouco diferente do seu significado bíblico. Normalmente, quando falamos em santo o que logo vem à mente das pessoas são as imagens (fotos ou esculturas – como a que está abaixo) de homens exemplares em seus procedimentos, que têm status de milagreiros diante do povo e foram canonizados pela igreja Católica Romana.

As pessoas também usam a expressão para designar alguém com um procedimento exemplar e diferente do padrão normal da sociedade. Quando alguém tem um procedimento muito correto é chamado de santo ou de santinho pelas pessoas.

O que significa santo na Bíblia? [1]

BIBLICAMENTE O QUE É UM SANTO?

(1) Santo na Bíblia é aquele que possui santidade

Ser santo significa a separação de uma pessoa dos costumes mundanos e de tudo aquilo que é contrário a vontade de Deus. A característica dele é a obediência e a fidelidade a Deus. Dessa forma, a vida do santo reflete as virtudes ensinadas pelo Senhor em Sua Palavra. Nesse sentido, qualquer pessoa pode ser santa, não necessitando que seja perfeita (o que ninguém consegue ser) e nem que milagres aconteçam pelas suas mãos (o que a igreja Católica exige para canonizar um santo). A única exigência é a santidade estar presente em sua vida. Por isso, a Bíblia declara:

“pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento” (1 Pedro 1. 15)

(2) Santo na Bíblia também é usado para referir-se a Deus

Significa que o Senhor é moralmente puro, perfeito, justo e que Ele é separado de qualquer coisa má e imperfeita. Ele é o modelo supremo de santidade perfeita. Os santos devem buscar a sua santidade diretamente na fonte dela, ou seja, em Deus, conforme nos ensina a Palavra de Deus:

“porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1. 16).

(3) Santo na Bíblia também pode ser aplicado a coisas

No Antigo Testamento, além de pessoas santas, vemos que algumas coisas também eram separadas (santas) para o uso nos trabalhos dedicados a Deus e, por isso, eram consideradas santas e consagradas. Um bom exemplo está nesse texto:

“Disto farás o óleo sagrado para a unção, o perfume composto segundo a arte do perfumista; este será o óleo sagrado da unção. Com ele ungirás a tenda da congregação, e a arca do Testemunho, e a mesa com todos os seus utensílios, e o candelabro com os seus utensílios, e o altar do incenso, e o altar do holocausto com todos os utensílios, e a bacia com o seu suporte. Assim consagrarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo.” (Êxodo 30.25-29)

Espero que o sentido dessa palavra possa ter ficado claro a todos. Deixemos as concepções erradas de lado e abracemos a concepção verdadeira que está na Palavra de Deus!