- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Quando Deus te coloca em um beco sem saída

Por André Sanchez

problemas, dificuldades, dores, Deus, livramento, Deus [1]A ordem de Deus foi bastante clara: “Disse o SENHOR a Moisés: Fala aos filhos de Israel que retrocedam e se acampem defronte de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele vos acampareis junto ao mar.” (Ex 14. 1-2)

Traduzindo: Deus mandou que o povo que fugia do Egito em direção a terra prometida voltasse para trás. Além disso, Deus mandou que ficassem acampados em frente à região onde ficava o mar vermelho.

O povo deve ter achado estranha essa ordem de Deus de voltar para trás, mas a acatou. No entanto, o texto nos revela que Deus queria que o Faraó achasse que o povo estava desorientado e os perseguisse. (Ex 14. 3-5)

E é nesse momento que o povo se acha em um beco sem saída, numa situação das mais complexas: “E, chegando Faraó, os filhos de Israel levantaram os olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles…” (Ex 14. 10). Foi nesse momento que o povo percebeu que o próprio Deus os tinha colocado em um beco sem saída. O povo se achava com o mar à sua frente, e pelas costas vinha o exército de faraó com sede de vingança e com as melhores armas de guerra da época.

O próprio Deus os colocou em um beco sem saída! Deus muitas vezes nos coloca diante de becos sem saída. Essa é uma realidade. Porém, Ele não faz isso por divertimento ou por malignidade, mas com propósitos definidos e soberanos sobre a situação. Deus queria algo daquele povo, queria também que os egípcios enxergassem quem era o verdadeiro Deus.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

Olhando para Moisés e para o povo conseguimos enxergar o tipo de atitude que Deus espera de nós quando nos coloca diante de um beco sem saída.

O povo temeu o beco sem saída: “E, chegando Faraó, os filhos de Israel levantaram os olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito…” (Ex 14. 10). Além disso, se entregaram à murmuração e a descrença. “Disseram a Moisés: Será, por não haver sepulcros no Egito, que nos tiraste de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos trataste assim, fazendo-nos sair do Egito?” (Ex 14. 11). Não se entregaram à oração e ao clamor, mas à murmuração cheia de ingratidão. “Não é isso o que te dissemos no Egito: deixa-nos, para que sirvamos os egípcios? Pois melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto.” (Ex 14. 12)

Moisés, ao contrário, creu no Deus sobrenatural mesmo não vendo saídas, humanamente falando. “Moisés, porém, respondeu ao povo: Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do SENHOR que, hoje, vos fará; porque os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver.” (Ex 14. 13).

Para quem tem fé os becos sem saída têm saída. Deus é a saída! Foi isso que Moisés enxergou e o povo não. O povo viu o desespero, a desconfiança, a murmuração. Tudo isso os deixou cegos. Moisés manteve os olhos espirituais abertos e enxergou o livramento de Deus:

“Então, Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o SENHOR, por um forte vento oriental que soprou toda aquela noite, fez retirar-se o mar, que se tornou terra seca, e as águas foram divididas. Os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas lhes foram qual muro à sua direita e à sua esquerda.” (Ex 14. 21-22)

Assim, fica a lição: Deus, muitas vezes, nos coloca em becos sem saída para nos mostrar que Ele é a saída!