- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Comer sangue é pecado?

sangue, comer sangue, Bíblia, lei, comer sangue é pecado? [1]#VocêPergunta: A Bíblia diz que é proibido comer sangue. Pergunto: Hoje, comer sangue de animais é pecado? Sendo que a carne é entremeada de sangue? Adianto que como, mas gostaria de uma explicação bíblica para ter argumentos.

Cara leitora, a lei sobre não comer sangue de animais puros foi dada por Deus aos israelitas. O principal objetivo dessa lei era a de o povo respeitar o sangue dos animais, pois eles eram dados como expiação dos pecados do ser humano (Lv 17. 10-16). Além disso, as leis sobre as restrições alimentares também visavam diferenciar o povo de Deus (os israelitas), dos gentios (os outros povos). Nesse sentido, o povo devia ser santo (separado, consagrado ao Senhor), obedecendo todas as Suas leis.

Em nosso tempo comer sangue não é pecado. A restrição de comer sangue cai por terra quando Jesus suspende as restrições alimentares a partir da nova aliança de Seu sangue, a aliança da graça que agora incluí os gentios. Por isso, agora não há mais necessidade dessa diferenciação, pois os gentios são incluídos na aliança. Outro fato importante é que, após o sacrifico pleno e perfeito de Cristo, não existe mais o sistema sacrificial usando animais.

Temos três textos importantes que nos ajudam a compreender melhor a questão:

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

“…porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e sai para lugar escuso? E, assim, considerou ele [Jesus] puros todos os alimentos (Mc 7. 19). Como vemos, as restrições alimentares já não fazem sentido e foram abolidas por Cristo.

Romanos 14. 1-6 – Nesse texto Paulo fala um pouco sobre a questão das restrições alimentares e compara as pessoas presas a elas como ainda “fracos” ou com uma fé ainda frágil.

“Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir…” (Cl 2. 16-17). Vemos aqui que a questão da “comida” (como vista na lei) é colocada como sombra de algo maior que viria: Jesus Cristo e a plenitude da graça. A questão sobre comer sangue está incluída aqui.

Alguns usam o texto de “Atos 15. 28-29 Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde.” para embasar que devemos nos abster de comer sangue, porém, nesse texto vemos apenas uma medida de bom senso visando uma conciliação entre gentios e judeus. Os judeus convertidos deveriam respeitar os gentios convertidos, pois eles, em Cristo, não tinham a obrigação de obedecer aos aspectos cerimoniais da lei. Por sua vez, os gentios não deveriam desrespeitar os judeus que ainda viviam alguns aspectos cerimoniais da lei. Assim, foi feito um acordo para que alguns itens fossem respeitados por todos. Foi algo pontual, focando as principais divergências que eles tinham à época.

Hoje, portanto, superada essa fase, não é proibido ao cristão comer sangue… (a quem gosta, pois eu não sou muito fã de chouriço e outras comidas feitas com sangue. Prefiro a carne de porco rsrs).