- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que quer dizer “tornaram-se os dois uma só carne”?

Você Pergunta: Eu entrei na igreja faz pouco tempo, ainda estou aprendendo a entender a Bíblia Sagrada. Uma das coisas que me chama a atenção é que num encontro de casai foi pregado a respeito de como a Bíblia trata a relação sexual entre homem e mulher. E foi mostrado o texto de Gênesis 2:24. Mas confesso que não entendi direito onde entra ali naquele texto que fala de uma só carne a relação sexual do casal.

Cara leitora, o texto bíblico onde encontramos essa expressão é Gênesis 2. 24: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carneO que significa uma só carne na Bíblia? [1]

O que significa uma só carne na Bíblia?

Para entendermos bem essa expressão, vamos analisar o contexto [2] em que esse versículo está inserido. Em Gênesis 2. 18 Deus faz uma constatação: “Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea”. Deus constata que o homem estava só e precisava de alguém para auxiliá-lo em sua vida.

Deus, então, faz cair um pesado sono no homem e de uma de suas costelas forma a mulher. Após a mulher ter sido criada e o homem acordar da forte anestesia [3] que Deus lhe deu, ele diz: “E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa [mulher], porquanto do varão [homem] foi tomada.” (Gênesis 2. 23)

Após esses fatos, vemos claramente a exposição de um esquema de Deus para a vida saudável de Suas criaturas, o homem e a mulher. Vejamos em detalhes:

As implicações de ser uma só carne:

“Por isso, deixa o homem pai e mãe” (Gênesis 2. 24). Aqui vemos claramente uma mudança na vida do casal. Antes, na casa dos pais, tinham como prioridade os pais. Agora, como casal que quer unir-se, devem deixar os pais e priorizar sua nova família. É uma mudança significativa na vida de qualquer pessoa.

“…se une à sua mulher…” (Gênesis 2. 24). Aqui temos a aliança. Unir-se é fazer uma aliança. É contrair uma responsabilidade mútua e arcar com todos os aspectos dessa união. Não é uma brincadeira, uma curtição, mas algo sério. O casal, perante toda a sociedade e perante Deus, se une em um compromisso de casamento. Já não são reconhecidos como solteiros, mas como casados.

E, enfim: “…tornando-se os dois uma só carne” (Gênesis 2. 24). Observe que o “tornar-se uma só carne” é derivado do “deixar os pais” e “unir-se”. É uma sequencia de muita responsabilidade. É a vontade de Deus para a vida dos casais. Nesse sentido, essa expressão não mostra apenas o ato sexual que agora o casal pode desfrutar totalmente debaixo da aprovação de Deus, mas muito mais.

Antes eram DOIS. Agora são UM casal, estão juntos, unidos. Ser uma só carne, então, envolve todas as expressões que derivam do exercício do amor  e da vontade de Deus dentro do casamento. Por exemplo: Ser uma só carne é priorizar [10] o parceiro, é cuidar dele, é amá-lo, é respeitá-lo, é conhecer suas necessidades, é auxiliá-lo, é ser fiel, é ser solidário, é desfrutar a vida sexual, etc…

Se “ser uma só carne” apontasse apenas para o ato sexual (como alguns pensam), casais que, por algum motivo, fossem privados de sua vida sexual, teriam sua relação “uma só carne” rompida. O amor é o vínculo que une DOIS em UMA só carne. E o amor vai muito além do ato sexual.

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Corintios 13. 4-7 – NVI)

Assim, concluímos que quando o casal decide viver na relação “uma só carne” ele está andando em acordo com a vontade de Deus desde que siga corretamente toda aquela sequência que Deus estabeleceu para dar segurança ao compromisso de uma nova família que se forma.