- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

O que significa sinagoga na Bíblia? Saiba tudo sobre isso

Você já deve ter lido na Bíblia a respeito das sinagogas. Não temos menção delas no Antigo Testamento, apenas no Novo Testamento. Elas foram muito importantes para os judeus [1] manterem firmes sua cultura e religião. Vejamos mais detalhes:

O que é a sinagoga citada na Bíblia? [2]

O que significa sinagoga?

As sinagogas eram locais de adoração, oração e aprendizado da palavra de Deus, que surgiram, provavelmente, durante a época do cativeiro do povo de Israel. Nessa época o povo (do reino do norte, Israel) foi levado cativo pelo rei da Assíria e, pouco mais tarde, alguns (do reino do sul, Judá) foram levados cativos pelo rei da Babilônia. Veja mais sobre o cativeiro em 2 Reis a partir do capítulo 17.

Cativos e com o templo (construído por Salomão), que era o local central e símbolo para a oração e adoração a Deus, praticamente fora de alcance e, posteriormente, destruído, os judeus inventaram as sinagogas.

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [3]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [4]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [5]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [6]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [7]
- Outros Materiais (Comece aqui) [8]

Ela era um local simples, uma espécie de casa que recebia as pessoas para cultuar a Deus. Provavelmente após o cativeiro elas se multiplicaram ainda mais, por causa de seu modelo simples e funcional, e evoluíram em estrutura, tornando-se muito populares.

Vemos a menção delas em vários trechos bíblicos do Novo Testamento. “Indo [Jesus] para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.” (Lc 4. 16). E: “Depois da leitura da lei e dos profetas, os chefes da sinagoga mandaram dizer-lhes: Irmãos, se tendes alguma palavra de exortação para o povo, dizei-a.” (Atos 13. 15).

Note que as sinagogas, no tempo citado nos versículos, eram parte do culto normal do povo e já contavam com certa evolução estrutural para receber as pessoas para o estudo da Lei de Deus.

No início do cristianismo, as sinagogas serviram como locais de propagação da Palavra de Jesus e dos apóstolos. “E, navegando de Pafos, Paulo e seus companheiros dirigiram-se a Perge da Panfília. João, porém, apartando-se deles, voltou para Jerusalém. Mas eles, atravessando de Perge para a Antioquia da Pisídia, indo num sábado à sinagoga, assentaram-se.” (Atos 13. 13-14).

As sinagogas acabaram também servindo como “molde” adotado pelas primeiras igrejas cristãs em sua organização e forma de culto. Hoje elas são praticamente iguais aos templos que todas as religiões têm.