- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Ter ou ser? É possível que haja harmonia entre eles?

Por André Sanchez

ter, ser [1]A mídia, que hoje é uma referência para muitas pessoas, escancara de forma clara que é melhor “ter” do que “ser”. Quem [tem] mais dinheiro é sempre melhor. Quem [tem] atributos físicos “bonitos” é sempre melhor. Quem [tem] a beleza e a mostra é sempre melhor. Quem [tem] o poder é sempre melhor…e por aí vai. Dificilmente o [ser] é louvado. É melhor [ter] o dinheiro posando nu para uma revista que [ser] correto e obedecer ao que é digno. É melhor [ter] o poder a qualquer custo que [ser] honesto e vencer com retidão. É melhor [ter] a beleza a qualquer custo que [ser] grato com o que Deus deu…e por aí vai.

Não podemos ser hipócritas e dizer que o [ter] no seu todo é dispensável. O próprio Jesus admitiu que [temos] as nossas necessidades, mas no mesmo texto mostrou que Deus cuida delas. Jesus repreendeu a ansiedade por causa do [ter] que evidencia uma prioridade errada em nossa vida. Jesus chega a desafiar-nos a avançar em direção ao [ser] e testificar que o Pai cuidaria do resto. “Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer [o ser], e ele lhes dará todas essas coisas. [o ter]” (Mt 6:33)

Veja também:
- Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa (Comece aqui) [2]
- Teologia sem mensalidades (Comece aqui) [3]
- Formação de Professores Para o Ministério Infantil (Comece aqui) [4]
- Memorização Fácil da Bíblia (Comece aqui) [5]
- Método Como Ler a Bíblia E Entendê-la Mais Facilmente (Comece aqui) [6]
- Outros Materiais (Comece aqui) [7]

No diálogo com o jovem rico Jesus prova aquele jovem que aparentemente era equilibrado no [ser] e no [ter], mas ele foi reprovado no teste, pois preferiu ficar com o seu [ter], que eram as suas riquezas, a ficar com o [ser], que era o convite de Jesus para ele vender tudo, dar aos pobres e [ser] Seu discípulo. (Lc 18. 22-23)

Com relação ao [ser], Jesus fala de forma profunda. No início do sermão do monte, Ele fala das bem-aventuranças, e todas elas estão relacionadas com o [ser]: Bem aventurados os humildes, os que choram, os mansos, os que têm fome e sede de justiça, os misericordiosos, os limpos de coração, os pacificadores, os perseguidos por causa da justiça…(Mt 5. 3-10).Aqui, o [ter] não é nem mencionado!

Falando sobre tesouros, Jesus surpreende: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam;” (Mateus 6. 19-20).Esses tesouros ajuntados nos céus mencionados por Jesus estão vinculados com o [ser] e não com o [ter].

Temos um grande desafio pela frente. Em meio a um mundo capitalista e hedonista, equilibrarmos o [ser] e o [ter] de forma harmônica, correta, digna em nossa vida, para que agrademos a Deus e vivamos bem nessa terra que ele criou para nós.