- Esboçando Ideias - https://www.esbocandoideias.com -

Crentes “custe o que custar”?

[1]

Por André Sanchez

Custe o que custar! Este é o seu lema de vida? Você conhece a sua missão de vida e dedica-se a ela mesmo que essa dedicação custe muito caro para você? Você um crente “custe o que custar”?


Para Paulo, este era um lema vivido na prática. Não importava o preço a pagar, o que importava era cumprir a missão dada por Deus de pregar o evangelho.

Numa ocasião, Paulo manifestou o seu desejo de ir cumprir a sua missão em Jerusalém, e mesmo sabendo que lá encontraria um grande sofrimento, estava disposto a cumprir a sua missão, custe o que custar: “E, agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá, senão que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações.” (At 20. 22-23)
Um profeta chamado Ágabo, confirma o pensamento de Paulo: “Demorando-nos ali alguns dias, desceu da Judéia um profeta chamado Ágabo; e, vindo ter conosco, tomando o cinto de Paulo, ligando com ele os próprios pés e mãos, declarou: Isto diz o Espírito Santo: Assim os judeus, em Jerusalém, farão ao dono deste cinto e o entregarão nas mãos dos gentios.” (At 21. 10-11)
Apesar de todos estes fatos, que deixariam qualquer pessoa com medo e preocupação em cumprir tal missão, Paulo declara enfaticamente: “Então, ele respondeu: Que fazeis chorando e quebrantando-me o coração? Pois estou pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus.” (At 21. 13)
Em outras palavras: custe o que custar, cumprirei a minha missão!
Infelizmente,  hoje, um simples “barulhinho” já coloca medo e preocupação em muitos de nós, e, muitas vezes, já é o suficiente para fazer com que fiquemos covardes e resignados, abandonado a nossa missão dada por Deus.
O mundo precisa de crentes “Custe o que custar”, assim como Paulo foi!


Você é um deles?