As crianças podem participar da Ceia do Senhor?

Postado por em: #VocêPergunta

É bem provável que se você é pai e é crente, já tenha se perguntado ou perguntado a alguém, se as crianças podem participar da Santa Ceia, já que participam regularmente da igreja junto com você. Outra situação que acontece é as próprias crianças solicitarem participar desse momento. A fim de resolver essa dúvida, vamos examinar a questão mais a fundo e biblicamente.

Crianças podem participar da Ceia do Senhor?

É interessante observar que no Antigo Testamento as crianças participavam da Páscoa judaica. Inclusive, uma das orientações era que os pais explicassem aos seus filhos o porquê de todo aquele ritual: “Quando vossos filhos vos perguntarem: Que rito é este? Respondereis: É o sacrifício da Páscoa ao SENHOR, que passou por cima das casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios e livrou as nossas casas. Então, o povo se inclinou e adorou.” (Ex 12.26)

Apesar de a Ceia do Senhor ter sido instituída por Cristo na época da Páscoa judaica, marcando a passagem da Velha Aliança para a Nova Aliança de Seu sangue, temos que avaliar a diferença dos dois rituais para concluir se as crianças podem, à semelhança da Páscoa judaica, participar da Ceia do Senhor.

AS CRIANÇAS TÊM CONDIÇÕES DE SATISFAZER AS EXIGÊNCIAS DA CEIA?

Uma das exigências para a participação efetiva na Ceia do Senhor está registrada em 1 Coríntios11.28: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice”. Observe que já nesse ponto as crianças não satisfazem essa exigência, já que não têm condições de fazer um exame racional e espiritual de sua própria vida.

Outra coisa bastante importante é que para participar da Ceia precisamos ter a capacidade de discernimento: “pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si.” (1 Coríntios 11.29). A advertência bíblica é séria! A Ceia não é alguma coisa que podemos fazer de qualquer forma, pois pode trazer juízo para nossa vida. Assim, as crianças também não têm condições de discernir corretamente os elementos (pão e vinho) e compreender com exatidão todo o memorial que está sendo realizado e quais as implicações contidas nele. Aqui temos mais um impedimento à participação delas.

É evidente que é possível que uma criança a partir de certa idade (talvez quando já estiver entrando na pré-adolescência) consiga compreender com exatidão todas as implicações envolvidas no sacramento da Ceia. Se essa criança tem essa possibilidade, poderá fazer seu discipulado, ser examinada, fazer sua profissão de fé e participar da Ceia normalmente. Mas, geralmente, com pouca idade ainda não têm condições de participar da Ceia do Senhor.

Os pais devem se esforçar por explicar o que está acontecendo ali e preparar seus filhos para o momento em que possam se preparar e também participar totalmente desse momento único. Outra observação importante é que as crianças, mesmo não participando dos elementos, não devem ser excluídas do momento de comunhão. Pelo contrário, devem ser incentivadas a compreendê-lo cada vez mais, a fim de crescerem espiritualmente e no conhecimento das coisas de Deus. Os pais não devem fugir das perguntas, antes, devem aproveitar esse momento para a instrução de seus filhos, no Senhor.

Comente usando seu Facebook ou use o sistema de comentários normal no fim da página

59 comentários

  • Roberto Lopes disse:

    Amado irmão, primeiramente quero dizer que seu blog é ótimo. Tem artigos muito bons.
    Concordo plenamente com todos os argumentos que o irmão levantou para defender que as crianças não devem participar da Ceia do Senhor.
    No entanto, eis um questionamento: ao contrário dos ramanistas, que defendem 7 sacramentos, nós defendemos apenas 2: Batismo e Ceia. Da mesma forma que aquele que se apropria dos elementos na Ceia deve ter discernimento do que está fazendo (I Co. 11.29), entendo que também para o Batismo a Bíblia exige que haja discernimento, pois segundo o próprio Jesus, “quem crer e for batizado será salvo” (Mc. 16.16). Em que se baseiam então aqueles que batizam crianças que ainda não têm discernimento? Não existe nenhum texto na Bíblia que embase tal procedimento.

    Que haja Paz em sua vida!

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Roberto, o batismo infantil não é o batismo de arrependimento. Ele tem os mesmos princípios inclusivos da criança na comunidade que tinha a circuncisão. Por isso e por vários motivos, não é contrário a Bíblia.

      Responder
      • Andrias disse:

        Então, o batismo infantil não é batismo? Se não é o batismo de arrependimento, de que “batismo” está falando?

        Responder
      • daniel sotero disse:

        onde vc viu isto? batismo é batismo circuncisão é circuncisão.

        Responder
      • Jose Mauro da Silva disse:

        Jesus fora batizado quando criança? ,com asperçao ? ou quando aos 30 anos ou por emerçao. circunsisao e apresentaçao a Deus e´ outra coisa. paz seja convosco.

        Responder
  • pr manoel fonseca disse:

    Sinceramente não consigo entender o porque não alimentar nossos filhos com o “corpo e o sangue” do Senhor Jesus, já que nossos filhos são santificados por nossos atos, e, o simples fato de quem não tem pecado não precise discernir nada, examine-se o homem a si mesmo, é buscar em si a necessidade de arrependimento para não cair em erros maiores, e a crianças não tem erros, por tanto não precisa se arrepender.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Pr. Manoel, as crianças não tem erros?

      Responder
    • Reus Azevedo disse:

      Pr. Manoel. Como assim crianças podem participar da Santa Ceia? Só o fato de alegar que elas não tem pecados, não se embasam razões que diz que as crianças podem participar. O que Paulo quis dizer: Aquele que não discernir o corpo do Senhor, toma para sua própria condenação. Pr. Manuel; criança tem entendimento na palavra para discernir o que é o corpo do Senhor?

      Abraço.

      Responder
      • daniel sotero disse:

        engraçado!!! uma criança tem capacidade de aprender inglês francês espanhol
        mas não de participar do corpo? de dança musica de fank e muito mais e não as coisa de Deus? pois o que eu sei é não podemos impedir das criança de vim ate ele. sabe! a faze de melhor para colocar elas no caminho é agora !! depois e mais dificil sub no monte e pagar preço!! proverbio 22:6
        Pr:Daniel sotero

        Responder
    • Rosemberg disse:

      Eu prefiro ficar com a Ceia do Rei Josias (2º Reis 23:21), onde todo o povo (inclui-se as crianças), participaram daquela grandiosa Ceia, quanto ao que aprendemos hoje, não faz sentido, pois o próprio Senhor Jesus disse: “deixai vir a mim as criancinhas”, agora, nós homens “religiosos” queremos mudar as ordenanças de JESUS, prefiro ficar com o meu erro, quando chegarmos lá o próprio Senhor falará comigo se eu fiz tudo errado, que DEUS nos abençoe.

      Responder
      • André Sanchez disse:

        Rosemberg, seu parâmetro de comparação não tem nada a ver com a ceia dos tempos atuais. Jesus mandou ir até Ele as crianças, isso está correto. Mas esse ato de Jesu não significa que as crianças estão aptas a assumir todos os compromissos do reino de Deus. Tudo tem o seu tempo.

        Responder
      • jeferson disse:

        Engraçado que voces misturam tudo, pegam frases isoladas sem quer ler o contexto rsrsrs

        Responder
    • Pr. Elias José Pontes disse:

      Concordo com o Pr. Manoel. O discernimento é para adultos. Se a Ceia simbolisa o Corpo e o Sangue de Cristo e o próprio Jesus disse: Deixai vir a mim a criancinhas e não as impeçais, pois dos tais é o Reino dos céus.(Mateus 19:14)

      Responder
  • Flávia disse:

    bom agora fiquei muito confusa…fui em uma igreja visitar,era um culto de Ceia..quando começou a passar o pão e o vinho…falei pra minha filha não pegar…mas ela viu todas as crianças pegando e pegou…fiquei sem ação…não tive coragem de mandar devolver…busquei resposta na net..uns falam q não há problema algum já outros falam q não tem o porque a criança participar…meu Deus…

    Responder
    • daniel sotero disse:

      elas podem sim !!! proverbios 22:6

      Responder
      • André Sanchez disse:

        Daniel, esse texto embasa a criança participar da ceia? O contexto trata desse assunto?

        Responder
  • Roberto Francisco da Silva disse:

    Os entendidos do assunto sabem que há um contexto para discurso de paulo no que toca o assunto em tela. O Senhor Jesus participou da Ceia com seus discípulos que eram adultos, ou pelo menos é que se depreende. Entretanto, a medida em que a igreja se desenvolve e levando-se em consideração que os encontros cristãos eram realizados em suas casas, torna-se quase impossível não afirmar que crianças não participavam da cerimônia – festa ágape – festa do amor. Tenho uma enciclopédia de telologia e filosofia em minha que faz um comentário bastante sensato acerca desse assunto, demonstrando que há também um princípio insersivo e educativo quando as crianças participam da cerimônia, porém, sem que os elementos do sacramento sejam “consagrados”. Ademais entnedo que pelo fato de o texto não fazer menção direta se todos devem ser adultos – racionais e conscientes – para participar da Ceia do Senhor, a exclusão de crianças da Ceia do Senhor se parece mais com uma Convenção Eclesiástica do que algo imperativamente bíblico. é preciso bom senso posto que, de acordo com São Mateus 19:13-15 Disse Jesus:

    13 Trouxeram-lhe então alguns meninos, para que sobre eles pusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreendiam.

    14 Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.

    15 E, tendo-lhes imposto as mãos, partiu dali.

    Responder
  • graca monteiro disse:

    NA ESCOLA DOMINICAL ESSE ASSUNTO TE QUE ,ESPLICADO,OS PROFESSORES TEM QUE DEBATER O ASSUNTO, COM AS CRIANÇAS E ADOLECENTES OK

    Responder
  • Dico disse:

    Gostei do artigo, se uma criança cresce tomando ceia sem discernir ou fazer em memória de Cristo e ao crescer não toma uma posição diante de Cristo, torna-se muito dificil explicar pra ela que não pode mais cear.

    Responder
  • vinicio disse:

    na minha opinião uma criança pode sim participar da ceia do Senhor, pois se excluirmos as crianças desse ato biblico estaremos fazendo acepção de pessoas, segundo a biblia Jesus falou que o reino dos ceus é das crianças, sendo delas o reino dos ceus , porque que elas não podem participar das coisas do reino, e se a biblia nos instrui que devemos ensinar para nossos filhos o caminho certo, que mesmo na velhice ele não se desviará, e que forma melhor há de ensinar uma criança sobre Cristo do que deixa-la participar das coisas de Cristo, pois a Ceia simbolisa o que Jesus fez por nós e Ele nos diz fazei isto em memoria de mim, ou seja ao uma criança ceiar ela estara celebrando o sacrifio de Cristo por nós e estará lembrando de Cristo que mal há nisso ?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Vinício, por favor, nos dê base bíblica para isso. A criança tem condições de cumprir as regras estabelecidas por Paulo de discernir o corpo e o sangue de Cristo?

      Responder
      • Helielton disse:

        Parabens Andre. Mas é preciso entender que Paulo estava doutrinando uma igreja em especifico, a de Corinto. E, como sabemos, tal igreja foi a que mais deu trabalho para ser doutrinada pelo apostolo. Nao se ve Paulo doutrinando outras igrejas sobre esse tema. Devemos ter cuidado para nao cometermos o erro que mts cometem; o de ignorar o que o Mestre Jesus ensinou, e valorizar mais o que esse ou aquele apostolo disse. Se existe alguem que pode participar de uma ceia dignamente, esse alguem é as criancas. Queremos incutir nas criancas que elas tem de aprender a trabalhar, a contribuir, a se entregar para a igreja ao mesmo tempo em que descumprimos toda a palavra de Jesus dirigida as criancas. Desculpe- me mas, nao está explicada a diferenca desse tema no AT e NT.
        ABRACOS.

        Responder
        • André Sanchez disse:

          Helielton, Paulo não tratou desse tema em outras cartas porque não houve necessidade. Veja que nem todas as cartas têm todos os assuntos. Os assuntos são aqueles inerentes a igreja em questão tratados pontualmente pelo apóstolo. Se cremos que a Bíblia é inspirada por Deus, não podemos dizer que o que Paulo orientou em uma igreja não sirva também às outras, ainda mais sobre o tema da Ceia. Jesus em específico não tratou do tema da ceia e as crianças. Se as menções que indiquei são as úncias na Bíblia não podemos ignorá-las.

          Responder
    • Marcos disse:

      Concordo com vc Vinicio ,,pois Jesus disse vinde a mim TODOS que estai cansados e oprimidos,,,,,o pessoal acha que servir a ceia para uma criança vai condena-la,,,,chega de viver doutrina ali doutrina aqui,,,,nós somos salvo pela graça,,,,,,Cristo é vida,,,ELE é MARAVILHOSO,,,

      Responder
      • André Sanchez disse:

        Marcos, o texto em que Jesus chama os cansados e sobrecarregados está em um contexto sobre ceia?

        Responder
      • Graziele disse:

        Irmão,tudo bem o que você está falando,os versículos até se encaixam perfeitamente,mas com relação á santa ceia ,já têm o versículo explicando : Têm que discernir ! Criança abaixo de 8 ,9 anos é inteligente sim,têm ótima memória sim, mas é tão sério quanto pedir para essa criança se pôr diante de um maioral da lei,essa criança não o poderá fazer na nossa sociedade ,quanto mais na casa do Senhor ,pois não têm carater formado para aquilo, e outra se fizer só por religião? Pois é isso que está acontecendo…e não entendendo de verdade,sentindo de verdade …memorial.

        Responder
  • Luis Augusto disse:

    André, boa tarde!
    Boa matéria, este é um assunto sempre de dúvidas assim como o batismo. Nunca questionei o fato de não ser permitido (a igreja onde frequento é contra), mas todos que são contra utilizam muito o texto:
    “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice.”
    Como regra sempre devemos entender o contexto, e o contexto não torna base a proibição de criança ou de qualquer outra pessoa que não possa “Examinar-se a si mesmo”. Pessoas com problemas mentais (seja em qual nível for) ou com mais idade que não respondam mais por suas faculdades mentais plenas devem ser excluídas da mesa do Senhor?
    Lendo o texto de Coríntios 11 me parece mais clara a interpretação de que Paulo falava do versículo 21:
    “Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se.”
    O problema do exame me parece ser “cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se”
    Examine-se para que “coisas deste tipo” não ocorram. Parece-me que assim foi que Paulo intentou colocar.
    Se o texto for colocado de forma separada, como se deve entender o Examine-se?
    Examinar-se em relação ao pecado? Examine-se em relação à obra da salvação? Examine-se em relação ao significado da própria ceia?
    Nós mesmos não conseguimos alcançar a dimensão de muitos desses princípios e por isso nos tornáramos “indignos” (1 Coríntios 11:27). Sendo assim ninguém poderia participar da ceia, pois uma reflexão quando olho para a cruz de cristo sempre me lembro de quão indigno sou.
    Assim como você bem colocou é importante termos como referência o antigo testamento e neste existe apoio para que uma família cristã (tomando como base a judaica) possa participar da ceia deste que seja sempre esclarecido o significado daquele ato.
    Acho difícil definir o autoexame fora do contexto do texto.

    Abs, Luis Augusto.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Luis, já escrevi um texto examinado esse contexto todo: Em que situações eu não devo tomar a Santa Ceia? http://goo.gl/fb/H4c1U

      Se o ato de tomar a ceia for unica e exclusivamente algo mecânico, podemos fazer em qualquer lugar, de qualquer jeito. Entendo dentro do contexto desse texto que existe sim uma cláusula exclusiva. Se não houvesse a necessidade de exame, de possibilidade de entender o que se está fazendo qualquer um poderia participar da ceia. Mas não é o que vemos nos textos que falam sobre a Ceia do Senhor.

      Responder
      • Luis Augusto disse:

        Muito bom o texto André, não havia lido ele antes. É que quando li aqui não observei este texto aqui que é importante para a compreensão do contexto.
        A questão de participar indignamente no texto é que a ceia tinha perdido o seu significado original, dando lugar a bebedices e falta de comunhão. Mas deixe eu me ater a matéria para não fugir do assunto. Acho que aqui não o caso de julgar uma criança de participar indignamente, a não ser que o ato todo da ceia servida pelos adultos já esteja enquadrado nisso. Acho que o motivo da avaliação aqui do texto é o autoexame em si. Sobre a capacidade de se avaliar o ato em que se está fazendo, o que ele significa. Creio que um bebê ou uma criança de colo ainda não tenha capacidade de avaliar, ou seja, sem nenhum entendimento. Mas em média a partir do 5 anos criado em uma família que confessa Jesus como seu único senhor e salvador, uma criança sabe que aquele ato é uma lembrança que Jesus morreu e ressuscitou para nos dar salvação. E excluir uma criança não me parece correto apenas como o argumento deste autoexame, pois não saímos perguntando a cada adulto se ele sabe realmente o que significa aquele ato. O autoexame acredito ser em relação ao ato em si o que ele significa o que ele representa e lembrança ele nos traz e isso creio que dependendo da maturidade de uma criança já se possa saber. Acredito ser um momento de inclusão e não de exclusão.
        Enfim, é só uma reflexão que tenho feito sobre alguns temas, que Deus continue abençoando a você e sua família.
        Abs.

        Responder
  • rosa paulo meque disse:

    A Ceia é Sagrada.Trata-se do corpo e sangue de Cristo. Portanto acho eu na minha opinião que as crianças não devem.Mas aprendam e k no momento certo poderão faze-lo.Mesmo os adultos estanto em pecado não devem faze-lo.

    Responder
  • Carla Santos disse:

    A criança faz parte do corpo, creio q Jesus não olharia feio p criança e a repreenderia p não tomar a ceia, as crianças amam Jesus naturalmente, deveríamos ser como elas. E devem ser discipuladas em seu crescimento a cada dia mais dar o devido valor a obra redentora de Cristo…

    Responder
    • maria carla disse:

      André, gostei de visitar esta página e perceber que o assunto em questão produz um debate, a meu ver saudável e muito educativo a respeito da ceia do Senhor. Também tinha dúvidas quanto a criança participar da ceia e na verdade era até contra, mas lendo os comentários percebi, que como Jesus tem compromisso com a verdade , justiça e amor, não condenaria crianças por participarem de um momento tão especial para seu crescimento. Ainda ressalto que aprendi muito e tomei a decisão de deixar que elas venham até Jesus de todas as formas possíveis e nesse processo podemos direciona-la caminhas dentro dos princípios da palavra de Deus, com misericórdia e amor. Não estou criticando ninguém aqui, apenas entendi que preciso aplicar a minha fé conforme o Senhor me concedeu. Obrigada!
      Que Deus continue abençoando seu ministério, assim como abençoe também aos queridos irmãos que postaram aqui os seu comentários.
      Paz do Senhor Jesus seja sobre todos!

      Responder
      • André Sanchez disse:

        Maria, na realidade você apresentou o que acha. Precisa haver respaldo bíblico na questão. No texto apresentei esse respaldo.

        Responder
  • Gabrielle disse:

    Olá andré, otima explicaçao, e tenho 12 anos , conheci Jesus aos 8, tenho uma vontade imensa de me batizar nas águas , mas ainda não o fiz pois meus pais estao grandemente desviados. Seria errado eu tomar santa ceita sem ser batizada, apezar de ter conhecimento e o Espirito Santo?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Gabrielle, seria interessante você conversar com seu pastor sobre isso para que ele avalie sua situação e decidam o que é melhor a fazer.

      Responder
      • Gabrielle disse:

        Obrigada, farei isso :)

        Responder
  • keliane disse:

    gostaria de saber sobre disciplina. quando alguém peca, essa pessoa é dsiciplinada pelo sacerdote da igreja e passa algum tempo sem participar da ceia do senhor, que embasamento bíblico tem isso?

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Keliane, a disciplina eclesiástica tem sim embasamento bíblico, porém, deve ser sempre feita visando a restauração da pessoa.

      Responder
  • Antônio Carlos de Freitas disse:

    André o artigo e bom mas preciso lembrar algumas coisas que você não mencionou .
    1- A passagem de primeira a corintios capítulo 11 ,Paulo deixa claro que na verdade a Ceia ali se tratava de uma refeição ,observe o versículo 21 , entendo que ali estava todos a família sendo assim as crianças também. E Paulo alerta ou adverte os adultos que comiam antecipadamente e deixavam os outros com fome . Reafirmando isto podemos ver no versículo 22 do mesmo capítulo Paulo perguntando a eles vocês não tem casa para comer e beber?
    Muito bem! entendo aqui que as crianças participavam da Ceia . Vi um comentário de uma pessoa que quando Jesus celebrou a Santas ceia foi com os discípulos ( não havia crianças ) , mas também não havia mulheres !
    A minha conclusão e que o homem no decorrer do tempo veio alterando a bíblia porque a rigor os primeiros cristão se reunia como igreja e comiam e. Bebiam a Santa Ceia ….infelizmente nos hoje dizemos tomamos a Santa Ceia e ainda proibimos as crianças de participar se o próprio Jesus disse deixar vir a mim as criancinhas porque delas e o reino do céu .
    Você pediu alguém base bíblica par Ceia para as crianças eu estou apontando algumas delas no próprio texto de Paulo analisado erroneamente por muitos .
    Na verdade Paulo no versículo 29 fala de discernir o corpo que e a igreja ou seja toma a Ceia sem esperar pelos os outros isto está reforçado no versículo 33 onde mais uma vez Paulo fala para eles esperarem uns pelos outros ( isto e discernir o corpo)
    Bem só quero ajudar as pessoas examinar a bíblia e não engolir o que os outros falam .
    Tony Freitas

    Responder
  • Eraldo Feitosa disse:

    Paz, a todos,
    gostaria de contribuir, essa é a minha motivação, gostei do tema e do debate muito rico e respeitoso, gostaria de me manter nesta mesma linha, mas defendo a participação de crianças na ceia,
    e digo porque, a pascoa e a ceia tem os mesmo elementos e o mesmo propósito, apontam para Cristo,
    o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo,no texto de Êxodo, a família esta em destaque, Deus é o
    Deus da família,sendo assim não vejo mais como separar adultos e crianças, homens e mulheres, isso já
    ficou no passado, no templo de Salomão haviam átrios,que limitavam as pessoas, Jesus ao morrer, nos
    trouxe liberdade, o véu rasgou, os murros de separação caíram, não tornemos a edifica-los, Fico com
    a palavra de Jesus para seus discípulos “NÃO AS IMPEÇAM”, parece que os discípulos pensavam que
    crianças atrapalhavam, ou não podiam entender as palavras de Jesus, o que Ele mesmo rechaçou veementemente, seria aquela reunião só para os adultos?será que as crianças ali presente compreenderiam
    as parábolas de Jesus. Sim disse Ele.Elas deveriam permanecer no recinto e agora em honra maior, no meio deles e ainda seria posta com exemplo de coração verdadeiro, pois diz: e disse: —Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino do Céu. (Mat 18:3) Na verdade somos nós que devemos nos examinar elas não precisam.
    Que Deus nos de um coração de criança.

    Responder
  • Mariana Oliveira disse:

    Acho que tudo o que você relatou nesse tempo está totalmente certo,
    Pois eu cresci num lar evangélico sempre vi meus pais ceiando quando eu cresci morria de vontade de se batizar e ter essa experiencia que é unica e maravilhosa…
    As crianças precisam ter essa vontade e quando sim entenderem tomar uma posição diante do Senhor e particpar da Santa Ceia do SENHOR

    Responder
  • Viviany Oliveira disse:

    - Bom na minha opinião crianças não devem tomar santa ceia do Senhor , pois até aonde eu saiba , batizar-se significa: morrer pro mundo e viver para cristo. e Crianças ainda não fazem a mínima ideia do que seja um pecado ou seja ela não está pronta mentalmente , para tomar , ceia ela vai tomar por: pensar q é divertido ou por influencias de pais ou de pessoas mais velhas. #Minha Opinião é esta.

    Responder
  • Rute disse:

    Excelente!!! Que o Senhor continue usando sua vida!

    Responder
  • fabiano disse:

    Com certeza criança nao deve tomar a ceia ….. e gostei desta pagina

    Responder
  • Luis H. disse:

    Graça e Paz! Quanto ao assunto em pauta, há de haver maior profundidade. Algumas respostas aqui fugiram do escopo.

    Bem, tenho-me debatido com este assunto.
    Temos de batizar as crianças para inclui-las na aliança. Mas, na mesma aliança, as alienamos da bênção coletiva que há na ministração da santa ceita que é inclusiva.

    do corte do prepúcio = batismo infantil
    da ceia da páscoa não é igual crianças na ceia atual.

    A palavra diz para corrigirmos nossas crianças e muitos conselheiros cristãos pontuam a questão de alcançarmos o coração da criança para arrependimento. Ainda que ela não entenda isso completamente.

    Crianças se arrependem, crianças sabem que estão erradas e por isso aceitam a disciplina amorosa dos pais. Acredito que a postagem menospreza a capacidade infantil de compreensão.

    Naquele tempo não havia EBD e as crianças participavam do culto, da ministração da palavra. Não tinham cultinho infantil. Meu filho de 8 anos “saca” muito bem o que o pastor está pregando.

    O problema é que achamos que as coisas espirituais precisam de determinados pré-requisitos intelectuais.
    Isso limita a ação do espírito no momento da ceia. Certa vez meu filho, durante a ministração da ceia, orou e pediu perdão pelos pecados dele. E aí? quem é capaz de julgar se ele é digno ou não da ceia??

    Acredito que precisamos ter mais humildade e não nos deixarmos envolver por algumas tradições que podem ser pedra de tropeço. (não estou afirmando que seja… mas a história mostra que houve muitas que foram)..

    Obrigado pela postagem. Continuo na busca e para mim, não é certo excluir as crianças da ceia.
    O Ensino precisa vir acompanhado no momento. O pai precisa sentar com o filho, se este já diz crer em Cristo, e explicar o memorial. Crianças entendem muito bem histórias.

    sigamos…. abs,

    Responder
  • claudete disse:

    eu também acho que criança pode participar da Sta Ceia…”Ceia do senhor”e não do homem.Em partes penso que causaria desejo,vontade de participar como relatou uma moça,mas também penso que se eles já crescem com esse respeito pela momento da ceia,a criança é ensinável e aprende muito mais rápido que um adulto,a quantos adultos que ouvem,ouvem,ouvem o pastor falar examine-se o homem a sí mesmo e parece que não entende,se o pastor chega e fala pessoalmente o irmão vc precisa deixar certos hábitos para participar da ceia o camarada ainda sai da igreja,ahhh por favor,as crianças são excluidas de participar da ceia e muitas vezes sem o privilégio de serem orientadas o pq que não podem….criança é mais pura que muito “irmão”que vive arrotando santidade.

    Responder
  • lois disse:

    Olá Pessoal
    Sou uma estudante da Bíblia, acredito em Cristo como o meu salvador e tento andar de uma forma que agrade a Deus…Já visitei algumas religiões, mas não consigo me manter em nenhuma igreja. Tenho medo de não ser salva por não ter nenhuma, me ajudem por favor, isso me incomoda demais.

    Responder
  • Andrias Silva disse:

    Oi Lois. Quando você diz que já visitou algumas religiões, você quis dizer cristãs? Espero que sim.

    Antes de tudo, quero que saiba que é muito bom ter comunhão com os irmãos em Cristo, por isso, ore a Deus para que Ele te direcione. Eu sei que hoje é difícil encontrar um lugar onde você sinta que Deus se agrada de lá. Mas ainda que você não encontre nenhuma denominação na qual você se identifique, veja se na sua cidade existem cristãos na mesma condição e busque congregar-se com eles.

    Responder
  • Eldo disse:

    Ola, creio que nao ha pecado por uma criança participar da santa ceia, porém, tb nao é necessario que participe, pois ja sao consideradas como puras. Portanto depende da igreja liberar ou nao a participaçao das crianças.

    Responder
  • Lucas disse:

    Uma coisa é certa: Jesus, se referindo as crianças, disse que dos tais é o Reino de Deus. Me parece ilógico afastar da mesa do Senhor aqueles que pertencem ao Senhor. E mais: todas as crianças que morrerem crianças vão para o céu. Isso não acontece com aqueles que tem discernimento, como nós, adultos. Ou seja: é ilógico separar aqueles que com certeza vão para o céu e deixar apenas aqueles que com quem não há a certeza de pertencer ao reino dos céus, ou seja, os adultos.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Lucas, o fato de Jesus ter dito isso não significa que as crianças já estão preparadas para participar e ou assumir todo tipo de compromisso no reino de Deus. Tudo tem o seu tempo.

      Responder
  • Lucas disse:

    “Assim pois a palavra do Senhor lhes será preceito sobre preceito, preceito sobre preceito; regra sobre regra, regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali; para que vão, e caiam para trás, e fiquem quebrantados, enlaçados, e presos”. Isaias 28:13.

    Responder
    • JOÃO PEREIRA DE FREITAS disse:

      Analisar a Bíblia com um texto sem o contexto, gera um pretexto. A matéria em questão é muito clara.Para a criança participar da Ceia do Senhor, no mínimo ela tem que entender o que está fazendo, e ela não tem idade da razão ainda. Que a Paz do Senhor continue convosco!

      Responder
  • ana calorio disse:

    André boa noite…..
    Interessante este debate…. mas estou vendo posturas doutrinárias aqui…
    Negar ceia para os pequeninos?
    O PRoprio Jesus não orientou isso…..

    Indignos somos nós.
    Jesus cobrará de cada um o que está errado…..

    Responder
  • Edimilson Miguel da Cruz disse:

    Presbítero André Sanchez, concordo plenamente com o senhor. O próprio texto de primeiro coríntios 11:28 e primeiro coríntios 11:29 diz tudo. Só não entende quem não quer.

    Responder
  • Andreia $Passamani disse:

    A Santa Ceia é um ato solene devendo ser valorizado em extremo; portanto, deve-se cultivar nas crianças e pré-adolescentes o desejo de participar deste sacramento…se eles já fazem isso sem o batismo, fica complicado dizer depois: agora que vc é um adolescente, se quiser continuando a participar da ceia, tem que se batizar…traria sim um desconforto por uma permissão sem a devida orientação…meu filho tem 8 anos e espera com paciência e ao mesmo tempo ansiosamente por estar participando após o batismo, o qual também é um ato solene e que simboliza uma decisão diante de Deus e dos homens…assim como eu espere. E desde a primeira Ceia que participei após o batismo, até hoje, valorizo como o momento mais especial da Igreja na terra…tudo tem seu tempo e isto valoriza o ato, até porque, as crianças que ainda estão em inocência de fato não precisam deste simbolismo pois como disse Cristo “…dos tais é o Reino dos Céus.”

    Responder
  • jeferson disse:

    Andre concordo com vc sobre criança não tomar a ceia mas qual a idade da criança? e sobre Batismo há só um batismo.

    Responder
    • André Sanchez disse:

      Jeferson, isso pode variar muito. Sobre o batismo, não entendi sua pergunta

      Responder
  • Tamara Andrade disse:

    Não concordo com o que foi dito,foi levado um pouco para o lado da doutrina !

    Responder

Seu comentário é muito importante! Comente! Regra 1 - Seja respeitoso. Regra 2- Não aprovamos comentários de anônimos. Obs.: Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.